Vacina contra gripe será ofertada para todo o público-alvo a partir de segunda-feira

Share:

A partir de segunda-feira (22), começa a segunda etapa da campanha de vacinação contra a gripe, que passa a ofertar doses a outros grupos da população-alvo, como idosos, profissionais da saúde, população indígena, professores e pacientes com doenças crônicas, como asma, diabetes, doenças imunossupressoras e outras.

Também poderão se vacinar crianças, grávidas e puérperas (mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias), grupos que já estão sendo vacinados desde 10 de abril, data de início da campanha.

Até o dia 18 de abril, foram aplicadas 500 mil doses da vacina, contabilizando cerca de 399,5 mil crianças (com idade maior que 6 meses e menor que 6 anos); 84,5 mil grávidas e 15,8 mil puérperas.

No dia 4 de maio, ocorrerá o “Dia D” de vacinação, quando os postos funcionarão no sábado, das 8h às 17h. A campanha vai até 31 de maio.

“É indispensável que as pessoas pertencentes aos grupos prioritários que ainda não se imunizaram compareçam aos postos. Tomar a vacina é especialmente importante para evitar complicações futuras, como pneumonias”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria da Saúde, Helena Sato.

“A vacina não provoca gripe em quem tomar a dose, já que é composta apenas de fragmentos do vírus que causam a devida proteção, mas são incapazes de causar a doença”, explica.

Segundo recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde), a vacina de 2019 irá prevenir a população alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B.

A vacina contra gripe é produzida pelo Instituto Butantan, unidade vinculada à Secretaria da Saúde, que neste ano disponibilizou 64 milhões de doses ao Ministério da Saúde para a realização da campanha em todo o Brasil.

Veja também