Paulista de Rugby retorna com confrontos diretos no G4 e Z4

Por: Share:
Retrospecto é positivo para a Poli, que luta pelo tricampeonato. (Foto: Diego Gutierrez)

Depois de uma merecida semana de descanso, a Série A do Paulista de Rugby volta nesse fim de semana, com rodada cheia, confrontos diretos pela liderança e para fugir do rebaixamento e transmissão na TV NSports e na Gol&Rock.

A rodada abre às 11h com o Jacareí recebendo a Poli em duelo de invictos e um confronto cada vez mais comum em momentos decisivos.

As equipes já se enfrentaram em três oportunidades em jogos eliminatórios, com vitórias da Poli na semifinal de 2018 e na decisão de 2017, enquanto os Jacarés venceram os Ratos na final da Taça Tupi em 2016. No histórico da elite estadual, já são seis jogos, também com vantagem Politécnica (4 a 2 em vitórias) mas o fator casa tem sido determinante nos encontros, com os mandantes sempre vencendo seus jogos.

Apesar do histórico, é uma partida sem favoritos, com dois elencos recheados de atletas experientes e com passagens pela seleção principal e de categorias de base e campanhas muito parecidas, com leve vantagem para a Poli, que detém o segundo melhor ataque e ainda não sofreu tries na temporada. Destaque também para o esperado encontro entre Ariel, atual tryman do Paulista com 7 tries, enfrentando seu ex-clube pela primeira vez.

Também invictos, o Pasteur recebe o São José reeditando uma das maiores rivalidades do Rugby brasileiro na Arena Paulista.

Acostumados a decidir títulos em todas as categorias, duas das maiores escolas formadoras do país vem em grande momento, tendo atingido suas maiores vitórias na última rodada e contam com elencos estrelados que prometem dar um show para o público.

O histórico é favorável aos joseenses, que nos últimos 4 anos, venceu 5 dos seis encontros, incluindo a decisão de 2016 (os Galos levaram o título de 2015 em cima dos Caipiras), mas mais uma vez o fator casa foi importante: apenas uma dessas vitórias ocorrido na capital.

Em uma partida que promete muito equilíbrio, os chutes poderão ser decisivos, então as atenções se voltam para Francisco Sanchis, artilheiro do campeonato com 81 pontos, 71 deles vindo de chutes para os joseenses, enquanto os franceses tem Pedro di Pilla e Raj Spago também com bom aproveitamento e na briga pela ponta da tabela.

Tradição e emergentes tem confrontos importantes na fuga do rebaixamento

Praticamente fora da disputa pela classificação para a fase final, os quatro piores colocados do campeonato também prometem emoção na briga para fugir das últimas colocações e se manter na divisão no próximo ano.

Com o melhor desempenho do Z4, o Tornados visita o Templários voltando a enfrentar a equipe do ABC depois de um hiato de 2 anos e os bons duelos contra as equipes do Vale dão motivo para a torcida laranja sonhar com a primeira vitória na Série A desde 2015, quando venceu pela única vez.

O Templários tem a segunda pior defesa da competição, mas mostrou evolução na última rodada, e um jogo menos intenso do que os anteriores deverá favorecer a equipe que tem sofrido com quedas abruptas de rendimento na reta final dos jogos. O retrospecto, apesar de escasso, favorece os donos da casa, que venceram em duas ocasiões, uma delas em seus domínios. A única vitória do Tornados é também o maior placar registrado nos encontros, 60 a 5.

SPAC e Band realizam um dos grandes clássicos da capital, mas longe das disputas por títulos que caracterizaram as equipes em seus melhores momentos. A situação é ruim para os dois lados, e o perigo do rebaixamento é real, então uma vitória contra um rival direto será fundamental para a permanência na próxima temporada.

O SPAC vem melhor organizado e mostrou pontos positivos na derrota para a Poli na última rodada, levando perigo em algumas oportunidades enquanto o pulmão aguentou e o scrum foi consistente durante o jogo, enquanto o Band Saracens vem em situação mais complicada depois de duas derrotas centenárias, mostrando desorganização e falta de peças de reposição para o segundo tempo.

No entanto, a situação de relativo equilíbrio e a tradição de grandes confrontos pode ser um motivador a mais para os Bandeirantinos finalmente entrarem nos eixos e resgatarem sua tradição. No retrospecto recente, a vantagem é toda dos Britânicos, que venceram três dos quatro últimos confrontos pelo Paulista A.

Campeonato Paulista A – Semana 6

Dia 27/04/2019 às 11h – Jacareí X Poli
Árbitro: Victor Hugo Barboza
Auxiliares de linha: Murilo Bragotto e Guilherme Queiroz
4º árbitro: Beatriz Ijano
Local: Campo do Balneário – Jacareí, SP

Dia 27/04/2019 às 11h – SPAC X Band Saracens
Árbitro: Guilherme Zaparoli
Auxiliares de linha: João Pantano e Roger Santesso
4º árbitro: Mirko Weber
Local: SPAC – São Paulo, SP

Dia 27/04/2019 às 14h – Pasteur X São José
Árbitro: Renato Scalércio
Auxiliares de linha: Guillaume Ribera e Alberto Nepomuceno
4º árbitro: Juliana Simionato
Local: Arena Paulista – São Paulo, SP

Dia 27/04/2019 às 14h – Templários X Tornados
Árbitro: Cauã Ricardo
Auxiliares de linha: Regis Dantas e Rafael Medeiros
4º árbitro: Maria Isabel Calderon
Local: Baetão – São Bernardo do Campo, SP