Operação da PRF mostra feriado violento nas rodovias de São Paulo

Share:
Autuações de alcoolemia e falta do cinto de segurança dobram. (Foto: PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou a Operação Semana Santa 2019 com números mais graves do que em 2018. Seis pessoas perderam suas vidas nas rodovias federais que cortam o estado de São Paulo e 67 ficaram feridas em 66 acidentes – 13 deles graves. No ano passado, foi um morto, com 50 feridos em 60 acidentes, tendo sido 7 deles graves. A avaliação preliminar aponta ainda para a imprudência do motorista como fator relevante para causa de acidentes.

Comparativos da PRF. (Imagem: reprodução)

Condutas perigosas no trânsito tiveram grande aumento nos flagrantes de fiscalização dos agentes da Polícia Rodoviária Federal. Foram 57 autuações por dirigir sob efeito de álcool – 103,6% maior que em 2018, com 28 multas. Uma delas foi a um motociclista que dirigiu até a rodovia para retirar a motocicleta de um parente acidentado mas, ao chegar no local, cruzou perigosamente a frente de uma carreta, quase provocando outro acidente grave. Ele teve a CNH recolhida. Foram feitos 1912 testes com etilômetros neste ano e 1505 no ano passado.

Enquanto em 2018 eram feitos, em média, 54 testes para encontrar uma pessoa dirigindo sob efeito de álcool, esse número caiu para 34 em 2019.

A falta do uso do cinto de segurança também foi outro fator muito flagrado e que teve mais que o dobro de aumento. Foram 155 motoristas e passageiros autuados em 2019, contra 75 em 2018 – aumento de 106,7%. O excesso de velocidade também foi maior. A PRF registrou 14.113 imagens com radares – 60,7% mais que no ano anterior.

Números nas rodovias em SP. (Imagem: reprodução)

Veja também