Quatro jogos abrem 11ª rodada do Campeonato Paulista de Futebol

Por: Share:

O Paulistão chega à reta final e as equipes passam a conhecer os seus destinos no torneio. Quatro partidas abrem a 11ª rodada da competição e confirmações de classificações e rebaixamentos podem ser decretados ao término do final de semana.

Bragantino x Ituano;
Horário: 17h;
Local: estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista;

Bragantino: Alex Alves; Buiú, Lázaro, Léo Rigo e Acácio; Renan Paulino, Klauber, Vitinho e Rafael Chorão; Wesley e Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga.

Ituano: Pegorari; Jonas, Léo Santos, Ricardo Silva e Peri; Baralhas, Marcos Serrato e Corrêa; Morato, Martinelli e Ramon. Técnico: Vinicius Bergantin.

O primeiro confronto da rodada acontece às 17h, entre Bragantino e Ituano. A partida tem aspecto decisivo para ambos os lados, já que o Bragantino, com 10 pontos, corre o risco de não ter mais chances de classificação no Grupo C, já que Ferroviária soma 14 e o líder Corinthians aparece com 15. Além disso, os bragantinos podem entrar na última rodada lutando contra o descenso dependendo dos resultados.

Do outro lado, o Ituano está em uma situação mais confortável. Na liderança do Grupo D, com os mesmos 14 pontos do São Paulo, o rubro-negro tem dois pontos de vantagem sobre o Oeste. Caso vença, o time de Vinicius Bergantin pode garantir a classificação às quartas de final, se o clube de Barueri não superar o Corinthians, no domingo (17).

“Como nós jogamos primeiro que eles, é importante fazermos nosso dever. Não adianta secar Oeste e São Paulo, mas perder para o Bragantino. Por enquanto, vamos deixar nossos adversários de lado e fazer nosso trabalho”, garantiu o atacante Morato.

Red Bull x São Bento;
Horário: 18h45;
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas;

Red Bull: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Romário; Uillian Correia, Jobson e Pio; Ytalo, Roberson e Osman. Técnico: Antônio Carlos Zago.

São Bento: Henal; Edson Ratinho, Wesley Santos, Diego Ivo e Mansur; Fábio Bahia, Alex Maranhão, Paulo Henrique, Mazola, Eder Luís e Alecsandro. Técnico: Silas.

A segunda partida desta sexta-feira acontece em Campinas. O Red Bull recebe o São Bento, às 18h45, no embate entre os opostos. Os campineiros, donos da segunda melhor campanha geral, somam 21 pontos no Grupo A. Já o São Bento aparece na lanterna da competição e precisa da vitória para não ser rebaixado.

Invicto há oito rodadas, o técnico Antônio Carlos Zago acredita que as vitórias aumenta a confiança em busca da confirmação da classificação às quartas de final. “As vitórias fazem com que você busque cada vez mais vitórias, que você crie uma mentalidade vencedora e é isso que procuramos passar para os atletas”, disse o treinador campineiro.

Do outro lado, o zagueiro Wesley falou sobre a “final” diante do Red Bull. “A gente sabe que não tem mais chance, temos que chegar lá e vencer. A gente tem que acreditar, sabemos que fomos nós que colocamos a equipe nessa situação”, disse o defensor.

Santos x Novorizontino;
Horário: 20h30;
Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo;

Dono da melhor campanha geral do Paulistão, com 23 pontos, o Santos pode confirmar a primeira colocação geral caso vença o confronto diante do Novorizontino. O clube de Novo Horizonte viaja até São Paulo para defender a sua vaga entre os dois melhores do Grupo B, já que hoje soma 16 pontos, contra 14 do terceiro colocado Guarani.

Apesar da classificação antecipada, o goleiro Vanderlei chama a atenção para manter o bom desempenho no Estadual. “O trabalho continua igual. O Santos, independentemente da situação, tem de brigar para vencer. O Red Bull está bem próximo, então o importante é pontuar e vencer. A vitória traz mais confiança para o grupo”, disse o camisa 1 santista.

Já Vagner, arqueiro do Novorizontino, falou sobre o jogo diante do Santos. “Será um jogo difícil, fora de casa, mas é jogar o jogo. Além disso, atuar contra aos grandes dá motivação. Nós temos condições de fazer um grande jogo e trazer uma vitória”, afirmou o goleiro.

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz (Matheus Ribeiro), Felipe Aguilar (Lucas Veríssimo), Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Alison (Yuri), Diego Pituca, Carlos Sánchez (Jean Lucas) e Cueva; Rodrygo e Soteldo. Técnico: Jorge Sampaoli.

Novorizontino: Vagner; Lucas Ramon, Everton Sena, Edson Silva e Paulinho; Adilson Goiano, Matheus Sales e Murilo Henrique; Cléo Silva, Felipe Marques e Carlinhos. Técnico: Roberto Fonseca.

Ferroviária x São Caetano;
Horário: 21h;
Local: Arena Fonte Luminosa, em Araraquara;

Ferroviária: Tadeu; Diogo Mateus, Rayan, Rodrigão e Arthur Henrique; Anderson Uchôa, Tony, Léo Arthur, Maurinho (Diego) e Felipe Ferreira; Lúcio Flávio. Técnico: Vinicius Munhoz.

São Caetano: Luiz Daniel; Alex Reinaldo, Saimon, Max e Capa; Vinicius Kiss, Ferreira, Pablo e Vitinho; Diego Rosa e Bruno Mezenga. Técnico: Pintado.

Em tom decisivo, a Ferroviária recebe o São Caetano, às 21h, de olho na classificação antecipada. Vice-líder do Grupo C, com 14 pontos, o clube afeano depende de uma vitória simples para se garantir nas quartas de final. Já o São Caetano, penúltimo colocado geral, quer a vitória para depender apenas de si para se livrar do descenso.

Invicto há cinco rodadas, o técnico Vinicius Munhoz colocou o próximo jogo como decisivo para colocar a Ferroviária pela primeira no mata-mata após o seu retorno à elite em 2016. “Nós sabemos da dificuldade que é jogar contra o São Caetano, que tem uma equipe qualificada. Acho que todos os confrontos do campeonato são difíceis, mas temos que nos diferenciar com preparação adequada, estudar bem o São Caetano e chegar forte para esse confronto”, disse o treinador.

Já o técnico Pintado falou sobre a importância de somar pontos na luta contra o rebaixamento. “São jogos decisivos. Nós sabemos da nossa responsabilidade. A competição está afunilando, mas não acabou ainda. Desde o início sabíamos que teríamos que lutar até o final, até o último jogo contra o São Paulo para que a gente consiga o nosso objetivo”, concluiu.