Volkswagen anuncia início de pré-venda do T-Cross, SUV da marca feito no Brasil

Por: Share:
Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI. (Foto: VW)

O T-Cross faz parte dos cinco novos SUVs a serem lançados pela Volkswagen na América Latina até 2020 e é produzido sobre a Estratégia Modular MQB, que é o mais moderno conceito de produção do Grupo Volkswagen no mundo. Os veículos baseados na Estratégia Modular MQB proporcionam o que há de mais avançado em termos de design, inovação, alta performance e segurança.

“O T-Cross é um modelo mundial e, mesmo com esse DNA global, traz características que atendem os desejos dos consumidores locais. Um exemplo é que a nossa versão é mais alta e espaçosa que a versão europeia”, afirma o Presidente e CEO da Volkswagen América Latina, Pablo Di Si. “O T-Cross tem itens exclusivos que vão surpreender os nossos clientes, como o painel totalmente digital, quatro entradas USB, controle de estabilidade em todas as versões, seletor de perfil de condução, Manual Cognitivo e o VW Connect. É o primeiro carro conectado da Volkswagen na América Latina”, conclui Di Si.

O T-Cross tem quatro versões: T-Cross 200 TSI (a única a trazer o câmbio manual de seis marchas); T-Cross 200 TSI Automático; T-Cross Comfortline 200 TSI e T-Cross Highline 250 TSI – todas essas equipadas com o câmbio automático de seis marchas.

Volkswagen T-Cross Highline 250 TSI. (Foto: VW)

Pré-venda
A pré-venda do T-Cross será feita exclusivamente por meio do site vw.com.br/prevenda. O cliente deve acessar o site, preencher um cadastro e efetuar o pagamento da entrada de R$ 5 mil para efetuar a reserva. Feito isso, o cliente será contatado pela Volkswagen para receber mais informações e concluir o pagamento.

São 800 unidades disponíveis no período de pré-venda, divididas em duas versões: Comfortline 200 TSI e Highline 250 TSI, a opção mais refinada do modelo, a R$ 109.990.

Para o período de pré-venda o Banco Volkswagen elaborou um plano de financiamento com taxa especial de 0,99%, com entrada de 50% do valor do veículo e o saldo dividido em 24 parcelas.

O cliente que comprar o T-cross na pré-venda vai ganhar alguns brindes especiais. A versão Comfortline 200 TSI trará o VW Connect (plataforma digital que conecta as principais informações do veículo em um aplicativo) e um cooler personalizado.

Além do VW Connect e do cooler personalizado, a versão Highline 250 TSI tem como brinde uma bicicleta dobrável da marca Volkswagen.

O T-Cross se destaca por seu excelente comportamento dinâmico, características dos veículos produzidos sobre a Estratégia Modular MQB e pelos motores TSI, de alta eficiência energética e prazer ao dirigir. Tem cabine espaçosa e confortável e é equipado com avançados recursos de tecnologia, conectividade e segurança.

O T-Cross oferece itens exclusivos no segmento, como o painel de instrumentos totalmente digital (Active Info Display), seletor de perfil de condução, Controle de Estabilidade (ESC) de série, bloqueio eletrônico do diferencial, Park Assist 3.0, suporte para smartphone no painel, quatro entradas USB (inclusive para o banco traseiro), iluminação ambiente em LED e acabamento com apliques decorativos no painel.

Além de todos esses equipamentos únicos, o T-Cross também conta com faróis full-LED, seis airbags, saída de ar-condicionado para o banco traseiro e teto solar panorâmico, entre outros recursos.

Mas o T-Cross vai além.

publicidade

Motores e transmissões
O T-Cross tem exclusivamente motores TSI, que combinam injeção direta de combustível e turbocompressor para entregar alta eficiência energética e prazer ao dirigir.

O motor 200 TSI Total Flex desenvolve potência de até 128 cv (94 kW) a 5.500 rpm, com etanol – com gasolina, são 116 cv (85 kW), à mesma rotação. O torque máximo é de 200 Nm (20,4 kgfm), com gasolina ou etanol, sempre na faixa de 2.000 a 3.500 rpm.

Esse motor pode ser combinado a duas opções de câmbio, ambas de seis marchas: manual (exclusivamente na versão 200 TSI) ou automática com função Tiptronic, que também conta com as aletas no volante para troca de marcha – “shift paddles”.

O motor 250 TSI Total Flex equipa a versão Highline. Gera potência de até 150 cv (110 kW), com gasolina ou etanol, a 4.500 rpm. O torque máximo, também com ambos os combustíveis, é de 250 Nm (25,5 kgfm) – é o maior torque da categoria. Esse motor é combinado exclusivamente à transmissão automática de seis marchas com função Tiptronic e aletas (“shift paddles”) para trocas no volante.

O desempenho do T-Cross Highline 250 TSI é arrebatador. O modelo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 8,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 198 km/h – com gasolina ou etanol.

O T-Cross Highline 250 TSI também é muito eficiente no consumo de combustível, percorrendo 11 quilômetros com um litro de gasolina na cidade e 13,2 km/l na estrada. Com etanol, são 7,7 km/l na cidade e 9,3 km/l na estrada. Os valores são conforme as normas NBR6601 e NBR7024, corrigidos pela portaria INMETRO nº10 de 11/01/12.

O tanque de combustível do T-Cross tem capacidade para 52 litros.

O modelo tem freios a disco nas quatro rodas como item de série. Os discos terão 276 mm de diâmetro nas rodas dianteiras e 230 mm de diâmetro nas rodas traseiras.

As suspensões do T-Cross têm configuração dianteira independente tipo McPherson e interdependente na traseira, com eixo de torção. Traz pneus “verdes”, de baixa resistência ao rolamento, que colaboram para a redução no consumo de combustível – sem deixar de lado a performance dinâmica (dirigibilidade e frenagens). São duas medidas disponíveis: 205/60 R16 e 205/55 R17.

A exemplo de outros modelos fabricados sobre a Estratégia Modular MQB, o T-Cross utiliza aços especiais em sua estrutura. Essa tecnologia colabora para reduzir o peso do veículo, ao mesmo tempo em que melhora seu desempenho em testes de colisão. O T-Cross Highline 250 TSI pesa 1.292 kg em ordem de marcha, com capacidade para 448 kg de carga útil.

Veja também