Serviço de táxi de São José ganha primeiro carro acessível a cadeirantes

Por: Share:
Inovação: São José é a 1ª cidade do Vale do Paraíba a contar com um veículo adaptado no serviço de táxi. (Foto: Divulgação/PMSJC)

A partir desta quinta-feira (21), São José dos Campos passa a contar com uma nova opção de transporte para cadeirantes. Um táxi, totalmente adaptado, será a alternativa rápida e confortável para transportar pessoas que dependem da cadeira de rodas e precisam se deslocar.

O custo do serviço será o mesmo praticado pelo carro comum. Entretanto, para solicitar a corrida, o usuário deverá fazer o agendamento diretamente com o motorista, por telefone ou via WhatsApp (aplicativo multiplataforma de mensagens instantâneas e chamadas de voz para smartphones). De segunda a sexta-feira, o carro adaptado vai circular 24 horas. Nos fins de semana, o serviço será oferecido apenas durante o dia.

Quem quiser agendar a corrida pode ligar ou enviar mensagem, via WhatsApp, para (12) 98269-5563.

Solidariedade e empreendedorismo

O proprietário do táxi, Sebastião Todeschini, de 46 anos, conta que a ideia de adaptar o carro e oferecer um serviço especial surgiu de uma experiência pessoal. Com o pai idoso e na cadeira de rodas, em função do Mal de Alzheimer, o motorista relata que encontrava dificuldades para levá-lo às reuniões de família e outras atividades sociais.

Além de encontrar uma solução para a situação familiar, Sebastião viu na acessibilidade uma oportunidade de negócio.

Como São José ainda não contava com esta opção, ele foi atrás da experiência de outros municípios, buscou informações, fez pesquisas sobre o assunto, orçamentos, tudo com o objetivo de oferecer um serviço diferenciado.

No meio do caminho, ele confessa que encontrou dificuldades. Pelo custo da adaptação, que se aproximou dos R$ 30 mil e pelo fato do carro atender um público específico, ele chegou a ser desencorajado por amigos a embarcar nesta nova proposta.

No entanto, a vontade de proporcionar uma alternativa de deslocamento a um público tão sensível e a vontade de inovar, trazendo uma nova opção a cidade, superaram as adversidades.

“A vontade de ajudar às pessoas me motivou a continuar as pesquisas e começar o trabalho”, afirmou. Com o carro na rua, a expectativa do motorista é atender bem às pessoas e influenciar outros motoristas a integrarem ao novo modelo de táxi.

“Se o resultado for positivo, como tenho certeza que será, muitos motoristas vão se interessar em oferecer este serviço”, concluiu.