São José: professores da Fundhas participam de capacitação sobre inteligência emocional

Por: Share:

TERÇA-FEIRA, 12 DE FEVEREIRO DE 2019
Professores da Fundhas participam de capacitação sobre inteligência emocional
Os profissionais passaram por um treinamento onde puderam conhecer o material que será trabalhado com cerca de 2.200 alunos durante este ano. (Foto: Divulgação/PMSJC)

Cerca de 30 professores da Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) participaram do treinamento para o programa Lions Quest com o objetivo de desenvolver a inteligência emocional entre as 2.200 crianças e adolescentes nas 10 unidades da instituição em São José.

A capacitação aconteceu nesta segunda (11) e terça-feira (12), na sede do Lions Clube, na região central. Na ocasião, foi apresentado o material aos professores que irão utilizá-lo em sala durante este ano.

O programa Lions Quest enriquece a proposta socioeducativa da Fundação por meio de reflexões, debates e atividades didáticas que auxiliam na formação integral, emancipação social e desenvolvimento de inteligência emocional para a vida. Aprender a lidar com as emoções, conviver em grupo, respeitar as diferenças e fazer boas escolhas são alguns dos temas trabalhados.

“Acredito que o treinamento vá contribuir e somar para nosso trabalho com os alunos. Abordar o respeito ao próximo e a si mesmo, os relacionamentos e a convivência com as diferenças é muito importante”, afirmou a educadora de Comunicação e Mídias, Rosileide Santos e Silva, da unidade leste.

“O Lions Quest trabalha o socioemocional com crianças e adolescentes do 1º ao 9º ano. Devido às mudanças que acontecem na sociedade, com tanta rapidez e informação, os alunos ficam mais vulneráveis e expostos. Buscamos, por meio do programa, ajudá-los a fazer escolhas saudáveis”, disse Érika Soliva Fasanella, professora e coordenadora do Lions Clube. “A Fundhas é uma parceira muito importante, temos bons resultados da melhora dos alunos, é um bom exemplo”.

Em 2019, o programa, em parceria com o Lions Club, beneficiou oito unidades da Fundhas. Neste ano, o projeto será ampliado e atenderá 100% dos alunos da Diretoria Especializada em Criança e Adolescente (Deca) da instituição, com idades entre 6 e 15 anos.

A Fundhas

Mantida pela Prefeitura há 31 anos, a Fundhas atende gratuitamente cerca de 3.500 crianças e adolescentes, de 6 a 18 anos, que participam de atividades no contraturno escolar. Entre as ações da instituição estão projetos educacionais como música, dança, teatro, artes e uma atenção especial ao reforço escolar.

Esporte e cultura também fazem parte do dia a dia dos alunos, que ainda aprendem a cuidar do meio ambiente. Além destas atividades, os adolescentes têm como opção cursos de iniciação profissional como: robótica, informática, mecânica, elétrica, comunicação, telemarketing e outras, de forma a proporcionar a ampliação de saberes, diferentes aprendizagens e o desenvolvimento de valores e atitudes.