Com objetivos distintos, seis equipes entram em campo no domingo (24) pelo Paulistão

Por: Share:

Três partidas marcam o domingo pela oitava rodada do Paulistão. Às 17h, o São Paulo tenta se recuperar na competição diante do embalado Red Bull, em São Paulo. No mesmo horário, a Ponte Preta recebe o Ituano do duelo das equipes que brigam por uma vaga às quartas de final, enquanto às 19h, o Corinthians visita o Botafogo para manter a liderança do Grupo C.

São Paulo x Red Bull
Horário: 17h;
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo;

São Paulo: Tiago Volpi; Igor Vinicius (Bruno Peres), Bruno Alves, Anderson Martins (Arboleda) e Reinaldo; Luan, Jucilei (Willian Farias) e Hernanes; Antony (Helinho), Pablo e Gonzalo Carneiro (Biro Biro). Técnico: Vagner Mancini.

Red Bull: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca; Jobson, Uillian Correia e Pio; Osman, Ytalo e Roberson, Técnico: Antônio Carlos Zago.

Após duas derrotas nas duas últimas rodadas- Ponte Preta e Corinthians -, o São Paulo conta com o apoio do seu torcedor para receber o Red Bull. O técnico Vagner Mancini não poderá contar com o atacante Everton, lesionado.

Para o confronto, Mancini deve apostar no volante Luan, que retornou ao clube após disputar o Sul-Americano pela Seleção Sub-20. “Vim com ritmo de jogo e na expectativa de jogar. Infelizmente não conseguimos a classificação na Libertadores e perdemos o clássico. Agora é seguir trabalhando de cabeça erguida, porque domingo tem outra batalha”, disse Luan ao Globoesporte.com.

Do outro lado, o Red Bull chega embalado após quatro vitórias consecutivas. Após empatar com o Palmeiras e vencer o Corinthians, o volante Uillian Correia acredita na força campineira para vencer o jogo deste domingo (24). “Conseguimos grandes resultados contra os “grandes”, mas não pensamos no momento de outras equipes. Pensamos nas nossas qualidades e no que podemos mostrar dentro de campo. Temos tudo para fazer uma grande partida”, destacou.

Ponte Preta x Ituano
Horário: 17h;
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas;

Ponte Preta: Ivan; Luis Ricardo (Arnaldo), Renan Fonseca, Reginaldo e Diego Renan; Edson, Gerson Magrão, Tiago Real e Matheus Vargas (Rafael Longuine); Hugo Cabral e Thales. Técnico: Jorginho.

Ituano: Pegorari; Jonas, Léo Santos, Ricardo Silva e Salomão; Baralhas, Serrato e Corrêa; Morato, Martinelli e Claudinho (Alemão). Técnico: Vinicius Bergantin.

Também às 17h, a Ponte Preta recebe o Ituano. Na terceira colocação do Grupo A, com nove pontos, os campineiros sabem da importância do triunfo para continuar na briga pela classificação. “É um jogo chave, já que teremos duas partidas em casa e temos que aproveitar esse fator para pontuar”, disse o goleiro Ivan.

Segundo colocado do Grupo D, com 10 pontos, o Ituano quer embalar a segunda vitória consecutiva para continuar na zona de classificação às quartas de final. “A competição está caminhando para a reta final. O equilíbrio é mais válido ainda. O perfil dos jogos muda. Antes eram jogos mais estudados. Agora os jogos são mais abertos. Pois todo clube precisa de três pontos para atingir o seu objetivo” projetou Vinicius Bergantin.

Botafogo x Corinthians
Horário: 19h;
Local: estádio Santa Cruza, em Ribeirão Preto;

Botafogo: Rodrigo Viana; Lucas Mendes, Naylhor, Ednei (Plinio) e Pará; Diones, Willian Oliveira e Nadson; Felipe Saraiva, Pimentinha e Bruno Moraes. Técnico: Roberto Cavalo.

Corinthians: Cássio, Michel Macedo, Marllon, Pedro Henrique e Carlos Augusto; Ralf (Richard); Sergio Diaz, Urso, Mateus Vital e Clayson (Ramiro); Boselli (Gustagol). Técnico: Fábio Carille.

Fechando o dia, às 19h, Botafogo e Corinthians se enfrentam em Ribeirão Preto. Próximo à zona de rebaixamento, os donos da casa querem usar o fator casa para superar o rival. O atacante Pimentinha fez uma projeção para o confronto. “O Corinthians está em evolução e precisaremos ter total atenção durante os 90 minutos. Um erro mínimo poderá ser fatal e nossa situação não nos permite falhas nem diante de um grande adversário”, disse.

Do outro lado, o Corinthians quer manter a liderança do Grupo C. Apesar do provável rodízio devido ao desgaste, o atacante Clayson se coloca à disposição de Carille. “Quero sempre estar jogando. Claro que ainda tem que ver exames, mas tem muitos jogadores querendo entrar nesta vaga, quero jogar”, disse o camisa 25.