Cássio brilha nos pênaltis e Corinthians segue na Copa Sul-Americana

Por: Share:
(Foto: Divulgação/Conmebol)

Foi sofrido, mas a equipe de Fábio Carille garantiu a classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana. Após empate por 1 a 1 – mesmo placar da partida de ida – com o Racing, no Estádio Presidente Perón, em Avellaneda, a vaga veio na disputa por pênaltis, com brilho do goleiro Cássio, que fez duas defesas. O adversário na próxima fase será conhecido após sorteio.

A partida já seria importante para o goleiro Cássio, que chegou a 395 jogos com a camisa corintiana, igualando a marca de Gylmar dos Santos Neves como segundo goleiro que mais atuou pelo clube.

O detentor do recorde é Ronaldo, que defendeu o Corinthians em 602 jogos entre 1988 e 1998. Cássio tem 207 jogos a menos, mas já deu declarações que pode alcançar a marca no futuro.

O jogo começou estudado, com os dois times fechados e sem criar muitos lances de perigo. Aos poucos, os espaços foram aparecendo e a partida ganhou em emoção nos minutos finais da primeira etapa. Aos 41 minutos, Neri Cardozo cruzou da direita e o ex-palmeirense Cristaldo subiu mais que a marcação para completar de cabeça e colocar os argentinos em vantagem.

Obrigado a se lançar ainda mais ao ataque, o Corinthians respondeu ainda antes do intervalo em bela cobrança de falta de Sornoza, mas o goleiro Arias fez linda defesa para evitar o empate.

No intervalo, o técnico Fábio Carille promoveu a entrada de Vagner Love no lugar de Clayson e a substituição demorou apenas cinco minutos para surtir efeito. Após cobrança de escanteio, a defesa do Racing não afastou e o atacante corintiano completou de voleio para o fundo do gol.

O time argentino seguiu mais presente no campo de ataque, mas por pouco não tomou a virada. Em rápido contra-ataque do Corinthians, Gustavo serviu Vagner Love, mas o goleiro Arias fez mais um milagre e evitou o segundo gol do camisa 9.

Se segurando contra a pressão do Racing, o Corinthians conseguiu garantir o resultado igual ao do jogo de ida e a decisão foi mesmo para a disputa por pênaltis.

Nas penalidades, brilhou a estrela de Cássio. O goleiro corintiano defendeu as cobranças de Nery Domínguez e Solari, e ainda contou com a sorte em chute para fora de Cristaldo.

Pelo Corinthians, Gustavo, Mateus Vital, Vagner Love Richard e Fagner marcaram, mas Sornoza bateu por cima e Danilo Avelar acertou a trave na última cobrança da série de cinco. Mesmo assim, os brasileiros avançaram após dois chutes para cada time nas cobranças alternadas.

O último chute foi de Solari, que parou na defesa de Cássio, marcando ainda mais seu nome na história do Corinthians, no dia em que igualou Gylmar dos Santos Neves.