Projetos Sociais da CCR NovaDutra terminam o ano com saldo positivo

Por: Share:
(Foto: Milene Milan/Buzum!)

Em 2018, o programa Caminhos para a Cidadania capacitou 128 mil alunos de escolas públicas localizadas nas 36 cidades lindeiras à via Dutra

O ano de 2018 já pode ser visto pelo retrovisor. Ao longo de 12 meses de atividades os resultados obtidos com os projetos Caminhos para a Cidadania, BuZum! e Cadê o Amor que Estava Aqui? realizados pela CCR NovaDutra, por meio do Instituto CCR, são positivos.

“O conteúdo das oficinas e os materiais didáticos são atualizados constantemente, para que os professores consigam levar para sala de aula, de forma lúdica, atividades que contribuam para o desenvolvimento dos alunos como cidadãos mais conscientes”, ressalta a gestora de Relações Institucionais e Sustentabilidade da CCR NovaDutra, Carla Fornasaro.

Caminhos

O programa Caminhos para a Cidadania, que leva conceitos de convivência segura e bons comportamentos através da Educação de Trânsito aos alunos e educadores da rede municipal foi desenvolvido em 36 municípios as margens da via Dutra.

No ano passado, foram capacitados 5,5 mil professores e 128 mil alunos de 4º e 5º anos de escolas municipais parceiras do programa.

O Caminhos para a Cidadania atendeu, desde 2005, mais de 1,3 milhões de crianças e 47 mil professores no eixo da via Dutra sendo eleito “o melhor programa de responsabilidade social do setor em todo o mundo” pela International Bridge Tunnel and Turnpike Association (IBTTA) – a maior e mais importante associação internacional de concessionárias de rodovias.

BuZum!

O ponto de partida do projeto itinerante BuZum!, em 2018, foi a capital fluminense, no mês de agosto. De lá até o seu encerramento, em novembro, na cidade de Arujá (SP), mais de 10 mil pessoas, entre estudantes des escolas municipais e pais assistiram ao espetáculo ‘Sabor de Vitória’, que trouxe uma temática voltada para a alimentação saudável.

O projeto Buzum! acontece dentro de um ônibus, com capacidade para até 50 pessoas, por sessão. Os alunos recebem um teatrinho para montar e uma revista com áreas para colorir. Os professores também recebem um livro com propostas de projetos que podem ser trabalhados em sala de aula.

Já o espetáculo ‘Cadê o Amor Que Estava Aqui?’ contou as experiências de um dedicado professor deficiente visual, que luta por um mundo melhor formando cidadãos conscientes, e que, ao promover uma atividade em sala de aula, pede a cada aluno que traga uma nova ideia para construir um país mais justo e unido. A peça teatral integra as atividades complementares do programa Caminhos para a Cidadania.