Moradores de São José curtem e destacam benefícios com o uso dos patinetes elétricos

Share:

Entre as árvores da Praça Ulysses Guimarães, no Jardim Aquarius, região oeste, ciclistas, corredores, caminhantes e contempladores que desfrutavam da manhã de sol quente deste domingo (20), dividiram o espaço com o mais novo modal de mobilidade de São José dos Campos: os patinetes elétricos.

Colocados à disposição dos munícipes pela Prefeitura desde quinta-feira (17), os equipamentos fizeram sucesso no dia da semana que é marcado por grande movimentação na praça por conta do lazer.

Próximo às arquibancadas ao ar livre, Claudia de Oliveira, 46 anos, destravava os patinetes para os filhos Erik e Camile, de 12 e 13 anos, respectivamente, aproveitarem o passeio. Ela elogiou a facilidade no uso do serviço e a novidade que fez a dupla ‘cair cedo da cama’ no domingão. “É tranquilo, perfeito. Não teve nenhum problema. Eles gostam bastante e até acordaram cedo para poder vir, porque não tem muita disponibilidade. Estão curtindo”.

O casal Caroline Santos, 36 anos, e Leandro Henrique Santos, 35 anos, também se surpreendeu com a praticidade para usar os patinetes. “É bem fácil de utilizar e agradável também de andar”, disse Caroline.

“É a nossa primeira experiência e achei que fosse ser um pouco mais complicado, mas não. Bem simples de usar e bem divertido”, opinou Leandro.

Futuro da mobilidade

São José dos Campos é a primeira cidade do interior do Brasil a ter patinetes para uso público. Só na Praça Ulysses Guimarães, foram colocados 14 patinetes para uso. Até o final do mês serão disponibilizados mais 100 veículos, sendo 50 no DCTA (Departamento de Ciências e Tecnologia Aeroespacial).

Os modais podem circular nas calçadas com velocidade máxima de 6km/h e em ciclovias com até 20km/h. Eles são disponibilizados pela Yellow, empresa brasileira de soluções de mobilidade urbana individual.

Leandro Henrique Santos acredita que o futuro da mobilidade urbana está nos meios de transporte compartilhado, como o patinete e a bicicleta, e ressaltou o benefício para o meio ambiente. “Acredito que (será o futuro) sim, até por conta da facilidade e não polui, o que é importante. Acredito que vai ser uma boa ferramenta sim de deslocamento”.

Claudia de Oliveira, que tem uma amiga que trabalha no Jardim Aquarius e que acredita que será beneficiada com o patinete e as bikes, lembrou que para que o serviço funcione bem e seja ampliado, a colaboração dos cidadãos será fundamental. Afinal, o uso e os benefícios são para todos.

“Torço para que dê certo sim e que as pessoas se conscientizem do uso. Acho que é cuidar como fosse seu. Se todo mundo tiver essa consciência, acho que tem tudo para dar certo, sim. Facilita bastante e fica bem econômico. É a questão de cultura das pessoas mesmo”.

BikeSanja

Os patinetes elétricos integram o BikeSanja, programa lançado pela Prefeitura em 2018 com ações para incentivar novas modais de transporte e novas formas de deslocamento.

O intuito é que seja uma opção complementar para otimizar os deslocamentos diários e integrar diferentes modais, sendo alternativa de transporte.

O sistema já conta com 500 bicicletas compartilhadas, que já viraram mania nas ruas da cidade.

O BikeSanja une tecnologia de ponta, respeito ao meio ambiente, mobilidade urbana ampliada, qualidade de vida e saúde. Tudo ao mesmo tempo em um único sistema.

Como funciona

A liberação dos patinetes será feita das 8h às 20 horas por meio do aplicativo da empresa, disponível para Android e IOS. Nele o usuário consegue também localizar os equipamentos, acessar a área de atuação da Yellow na cidade e finalizar suas viagens.

Valor do aluguel

É cobrado do usuário R$ 3 para destravar o equipamento e depois R$0,50 a cada 1 minuto de uso. As corridas podem ser pagas com cartão de crédito e dinheiro. Mas com qualquer valor o usuário consegue andar com os patinetes.