Ilhabela entrega reforma do Centro de Apoio Pedagógico

Por: Share:
Local terá a primeira e única sala de audiometria da cidade. (Foto: Divulgação/PMI)

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Educação, entregará oficialmente, no dia 8 de fevereiro, a reforma e readequação de espaço do Centro de Apoio Pedagógico (Capi), que terá a primeira e única sala de audiometria do município.

Para o prefeito, Márcio Tenório, as melhorias do prédio são um ganho para a Educação. “Este local necessitava de uma ampla reforma que beneficiasse as crianças e os funcionários que aqui trabalham. Nosso compromisso é atender essas crianças com eficiência, profissionalismo e muito carinho, para que elas possam receber o atendimento adequado em um local confortável e ainda mais propício para suas necessidades”, declarou o prefeito Marcio Tenório.

A novidade da reforma é a instalação da sala de audiometria, onde serão realizadas, pelo fonoaudiólogo, as avaliações de audição das crianças. “A sala terá todos os equipamentos e estrutura necessária para o teste de audição, como revestimento acústico e uma cabine. O resultado será expresso em um audiograma, um gráfico que revela as capacidades auditivas das pessoas. Assim como os problemas de visão, as deficiências auditivas também afetam a aprendizagem do aluno”, explicou a secretária de Educação, Yeda Lopes.

Outras melhorias foram realizadas no local, como a reforma do telhado, iluminação, readequação de todos os espaços, mobília, pintura, banheiros, estacionamento, ventiladores e ar-condicionado, novos brinquedos pedagógicos, brinquedoteca, instalação de persianas, iluminação interna e externa, placas de identificação e pintura das portas.

Com o espaço readequado em todos os aspectos, os atendimentos ganharão mais agilidade. “Além disso, as avaliações admissionais não são mais realizadas aqui, o que impactou na velocidade no atendimento as crianças”, disse a coordenadora do Capi, Valéria Lorena Lázaro.

O Capi conta com uma equipe multidisciplinar, com psicólogo, psicopedagogo e fonoaudiólogo, que atendem as crianças da rede pública municipal que possuem dificuldades, distúrbios ou transtornos de aprendizagem percebidos na escola. Os profissionais com muita dedicação e empenho trazem à tona o potencial de cada aluno, muitas vezes não são percebidos por falta de compreensão e acompanhamento eficaz.