Comércio da RM Vale espera 3% de aumento neste Natal

Por: Share:

As vendas de Natal deste ano na RM Vale devem aumentar cerca de 3% na comparação ao ano passado, de acordo com levantamento realizado pelo Sincovat (Sindicato do Comércio Varejista de Taubaté e região).

A melhora nos resultados do varejo no acumulado do ano – de janeiro a agosto, a alta foi de 7%, com relação ao mesmo período de 2017 – deixou os lojistas otimistas para esse final de ano.

Para todo o país, a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) projeta, para 2018, um Natal 2,8% melhor do que o ano passado. O maior aumento nas vendas deverá ocorrer nos segmentos de hiper e supermercados, lojas de vestuário, de artigos de uso pessoal e doméstico e perfumaria, ramos que juntos deverão responder por cerca de 75% das vendas natalinas deste ano.

Segundo a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o Índice de Confiança do Consumidor Paulista (ICC) voltou a crescer após o período eleitoral e os estoques dos empresários estão mais adequados.

“O consumidor pisou no freio este ano em razão das incertezas políticas e econômicas. Mesmo assim, o comércio da região registrou um crescimento de 7% de janeiro a agosto. Apesar de algumas dúvidas com relação ao novo governo, a confiança aumentou e isso deve fazer a diferença”, explica Dan Guinsburg, presidente do Sincovat e vice-presidente da FecomercioSP.

Com uma expectativa de vendas maior, muitos lojistas fizeram contratações. Segundo o Sincovat, 1550 vagas foram abertas na região, principalmente nos setores de vestuário, tecidos e calçados ( 50%) e supermercados (25%). As demais vagas estão sendo preenchidas nas atividades de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos; lojas de móveis e decoração; e farmácias e perfumarias.

Horário de atendimento

Segundo o Sincovat, o comércio de rua já está autorizado estender o horário de funcionamento. Os lojistas podem abrir das 7h às 23h, de segunda a domingo. Nos dias 24 e 31, das 7h às 18.

Em 25 de dezembro e 1º de janeiro, o varejo não funciona, exceto para as cidades turísticas, como litoral e Serra da Mantiqueira, por exemplo.

No entanto, a maioria deve ampliar o horário a partir do dia 10 de dezembro. É importante que as empresas tenham autorização para trabalhar nesses horários, conforme previsto na convenção coletiva da categoria.