São José sedia encontro com atores de Restauração Florestal do Vale

Por: Share:
O encontro promove a integração de atores e projetos ambientais, reforçando as oportunidades de restauração florestal na região. (Foto: Divulgação)

A cidade de São José dos Campos vai sediar, no próximo dia 13 de novembro, o 3º Encontro dos Atores da Restauração Florestal do Vale do Paraíba. O evento será realizado no Parque Tecnológico de São José dos Campos, das 8 às 17 horas (Estrada Dr. Altino Bondensan, 500, Eugênio de Melo). As inscrições podem ser realizadas neste link.

A realização do evento é fruto de uma parceria entre o grupo de Atores da Restauração, a WWF – Brasil e o Instituto de Ciências e Tecnologia da Unesp e conta com o apoio da Prefeitura de São José dos Campos, do Parque Tecnológico de São José dos Campos, da WRI Brasil, da TNC do Brasil, do Projeto Conexão Mata Atlântica, do Comitê das Bacias do Rio Paraíba do Sul, da Escola de Engenharia de Lorena EEL/USP e do Sindareia (Sindicato das Indústrias de Mineração de Areia do Estado de São Paulo).

Com o tema “Os Produtos e Serviços das Florestas”, o encontro terá palestra de abertura com a especialista na área de recursos florestais, Maria José Zakia. Na sequência serão apresentadas as seguintes palestras: “O Polo Florestal de Uso Múltiplo do Vale do Paraíba”, com Helena Carrascosa von Glehn, da Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo; “Produtos madeireiros das florestas: resultado de pesquisa de longo termo”, com Mário Luiz Teixeira de Moraes, docente da Unesp Campus Ilha Solteira; “Sementes florestais nativas da Mata Atlântica”, com Lausanne Almeida, da Universidade Federal de São Carlos, e “A relação Água-Floresta: como estabelecer e monitorar”, com a TNC do Brasil.

Após as palestras, será realizada a exposição de pôsteres dos principais programas e projetos realizados na região. No período da tarde serão formados grupos de discussão para abordar os eixos fundamentais para a política e economia florestal regional.

O evento deve reunir, além dos integrantes da Rede de Atores da Restauração, empresas e indústrias do Parque Tecnológico ligadas às temáticas água e floresta, pesquisadores do setor florestal e ambiental, agentes públicos, proprietários rurais e estudantes.

O 3º Encontro trará ainda os resultados de projetos ambientais que reforçam o potencial e as oportunidades de restauração florestal na região.

Políticas Públicas
O 3º Encontro dos Atores de Restauração Florestal acontece no momento em que a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo lança as bases para a iniciativa do Polo Florestal de Uso Múltiplo do Vale do Paraíba, que visa incentivar o manejo sustentável e a implantação de florestas que cumpram finalidades ecológicas e econômicas simultaneamente. Paralelamente está em curso uma aproximação dos Atores da Restauração com o Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Água e Saneamento Ambiental (CDTASA), sediado no Parque Tecnológico. O Centro foi inaugurado em junho com a missão de fomentar pesquisas e realizar projetos de inovação na área de saneamento e recursos hídricos que resultem em benefícios para a Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul.

O objetivo desta aproximação é criar as condições para que o componente florestal seja incorporado nos projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico deste Centro, tendo em vista a relação intrínseca entre água-floresta para as políticas de recursos hídricos.

Rede de Atores da Restauração
A Rede dos Atores de Restauração Florestal incentiva a restauração florestal no Vale do Paraíba com fins ecológicos e também econômicos, a partir de métodos e técnicas com potencial para promover tanto a recomposição florestal, quanto a geração de renda para proprietários rurais. Uma forma de responder à demanda por uma nova economia rural regional.

Integrando mais de 100 instituições, a Rede vem se estruturando desde 2016 como um elo entre os diferentes setores envolvidos na atividade de restauração florestal no Vale – desde coletores de sementes e produtores de mudas, responsáveis pelas ações de restauração em campo (empresas e ONGs), universidades, produtores rurais, prefeituras, e também os idealizadores das políticas públicas e coordenadores de grandes programas e projetos de conservação florestal, mudanças climáticas e recursos hídricos (comitês de bacia, governos estaduais e federal, Ong’s internacionais).

A Rede tem também como objetivo fornecer apoio na definição de políticas públicas florestais para o Vale do Paraíba e fomentar a economia florestal na região, através de articulação com parceiros, geração de conhecimento e apoio técnico à cadeia produtiva regional.

Recomendados para você