Jequitibá-Rosa de Eugênio de Melo recebe novas ações de conservação

Por: Share:
Nos próximos dias, a equipe da Prefeitura também vai realizar a manutenção das estruturas metálicas que ajudam na sustentação da árvore. (Foto: Charles de Moura/PMSJC)

A partir de quarta-feira (31) equipes da Prefeitura de São José dos Campos iniciaram um novo ciclo de ações de tratamento e conservação no Jequitibá-Rosa, no distrito de Eugênio de Melo.

A programação segue o plano de ação que visa promover a melhoria das condições fitossanitárias do espécime, bem como sua estabilidade e segurança.

Dentre os trabalhos realizados pelas equipes das secretarias de Manutenção da Cidade e de Urbanismo e Sustentabilidade estão a poda de limpeza, em que é feita a retirada de galhos secos e necrosados para alívio de peso da copa, remoção de parasitas e epífitas, adubação para reposição de nutrientes, aplicação de produtos para o controle fitossanitário nos galhos, tronco e cavidades, impermeabilização nos pontos de secção e a aplicação de fungicida e inseticida que visam o controle de pragas e doenças.

Os técnicos também realizaram o exame de resistografia na árvore, com o auxílio dos equipamentos utilizados no Programa Saúde das Árvores. O instrumento permitirá verificar a integridade do tecido do tronco.

Nos próximos dias, a equipe da Prefeitura também vai realizar a manutenção das estruturas metálicas que ajudam na sustentação da árvore, fazendo o tracionamento dos cabos de aço, troca das fitas para estabilização do caule, aplicação de anticorrosivo e pintura da estrutura.

Em breve o Jequitibá também receberá uma placa educativa para destacar a sua importância como patrimônio histórico, ambiental e cultural a toda a comunidade.

Recuperação Intensiva

Desde que sofreu um incêndio, em abril de 2017, o Jequitibá tem recebido tratamento intensivo da Prefeitura e o monitoramento contínuo pelos técnicos da Prefeitura para acompanhar a resposta fisiológica da árvore e identificar medidas complementares para sua preservação.

Neste ano o Jequitibá passou por vistorias realizadas por especialistas referências na área, com o objetivo de contribuir com o diagnóstico do espécime e com a recomendação de ações. Participaram o pesquisador José Luiz de Carvalho, do Instituto Florestal, o engenheiro agrônomo e especialista em arboricultura Joaquim Teotônio Cavalcanti Neto, e o professor Demóstenes Ferreira Filho, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ- USP).

Os especialistas avaliaram positivamente as medidas que vêm sendo realizadas pela Prefeitura. O Jequitibá apresentou resultados positivos durante todo o ano, observados pela coloração e aumento do volume das folhas, floração dos ramos, seguida pela frutificação, que permitiu a coleta dos frutos e, posteriormente, das sementes, que estão passando por um processo de germinação para gerar mudas descendentes do Jequitibá.

Também foi implantado um aceiro no entorno da árvore, visando protegê-la de focos de queimada. Alem disso, foram plantadas 12 árvores no local: 4 ipês-rosas, 2 ipês-brancos, 2 jequitibás-rosas, 2 mirindibas e 2 sibipirunas, que contribuem para atenuar o efeito dos ventos sobre o Jequitibá.

Desde 2006 a Prefeitura trabalha na recuperação do Jequitibá-Rosa, esforço justificado pelo valor inestimável desta árvore. O Jequitibá Rosa de Eugênio de Melo tem mais de 500 anos de existência. A árvore foi declarada imune ao corte pelo decreto municipal 8.259, de 10 de dezembro de 1993.