Ilhabela abre temporada de cruzeiros com a chegada do navio Orchestra

Por: Share:
(Foto: Divulgação/PMI)

Ilhabela abre sua temporada de cruzeiros 2018/19 no próximo sábado, dia 1º de dezembro, com a chegada do navio Orchestra, da MSC Cruzeiros. Entre os meses de dezembro e março, o arquipélago receberá 64 escalas, com possibilidade de aumento deste número.

No dia 10, a grande expectativa é para a vinda do maior navio a passar pela costa brasileira atualmente, o Seaview, também da MSC Cruzeiros com capacidade para 5179 passageiros e 1413 tripulantes, que no total fará sete visitas a cidade.

“Conforme dados da FGV, cada escala do Seaview projeta uma injeção de R$ 1 milhão na economia do município”, lembrou o secretário de Desenvolvimento Econômico e do Turismo, Ricardo Fazzini.

A temporada de grande movimento é resultado de esforços da atual Administração, através da participação em eventos, fóruns e reuniões do mercado marítimo, bem como a divulgação do arquipélago enquanto destino ideal. A expectativa é a vinda de 250 mil visitantes, entre passageiros e tripulantes, número nunca antes recebido em Ilhabela.

“Estamos investindo na infraestrutura para atender melhor as companhias, com isso conseguiremos ainda mais sucesso no futuro”, complementou Fazzini.

O prefeito Márcio Tenório está motivado com o início da temporada. “Nos esforçamos muito para novamente tornar Ilhabela um destino de referência para as grandes companhias de cruzeiro. Com o objetivo principal de beneficiar nossa população, criar empregos e promover um turismo que traga prosperidade para nossa gente”, concluiu Tenório.

O final da temporada está previsto para o dia 31 de março.

Regularização do porto

Desde o início deste mês, Ilhabela possui um porto completamente regularizado para a recepção de cruzeiros marítimos.

Aprovado pela Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) com unanimidade, elevou o patamar turístico do único município-arquipélago brasileiro. E resultou na licença pela qual a Administração atual tanto aguardava, e que representa um reconhecimento do município enquanto destino oficial nacional de cruzeiros.

Com essa licença também não haverá mais risco de interdição, multa ou quaisquer intervenções legais.