General Fernando Azevedo e Silva é anunciado como Ministro da Defesa

Por: Share:
General Fernando será o Ministro da Defesa de Bolsonaro. (Foto: reprodução/Youtube)

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou hoje (13), por meio das redes sociais, o nome do general de Exército Fernando Azevedo e Silva para o cargo de ministro da Defesa. A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno. Há uma semana, no entanto, Bolsonaro confirmou o nome de Augusto Heleno para o Gabinete de Segurança Institucional.

Azevedo e Silva foi chefe do Estado Maior do Exército e comandante da Brigada Paraquedista antes de ir para a reserva.

GENERAL FERNANDO

O General de Exército Fernando Azevedo e Silva é natural da cidade do Rio de Janeiro. Foi declarado Aspirante a Oficial da Arma de Infantaria em 14 de dezembro de 1976 e promovido ao posto atual em 31 de julho de 2014.

Em sua vida militar realizou os cursos regulares da carreira de oficial. Concluiu, também, os seguintes cursos de especialização: Básico Paraquedista, Mestre de Salto, Básico e Avançado de Salto Livre e Precursor Aeroterrestre.

Ocupou vários cargos e funções inerentes ao oficial subalterno e intermediário, dentre os quais se destaca o comando da Companhia de Precursores Paraquedista. Foi, ainda, instrutor do Centro de Instrução Paraquedista General Penha Brasil, da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME).

Como oficial superior comandou o 2º Batalhão de Infantaria Leve em São Vicente – SP. Serviu, ainda, na Presidência da República e no Gabinete do Comandante do Exército como Chefe da Assessoria Parlamentar e como Subchefe de Gabinete.

No exterior, realizou o curso de Salto Livre Operacional a grande altitude em Pau – França e desempenhou a função de Chefe de Operações do II Contingente do Brasil na MINUSTAH – Haiti.

Como oficial general, comandou a Brigada de Infantaria Paraquedista e o Centro de Capacitação Física do Exército, onde exerceu, cumulativamente, o cargo de Presidente da Comissão de Desportos do Exército durante a preparação e execução dos 5º Jogos Mundiais Militares. Posteriormente, foi designado Diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa. Desde 2013, exercia o cargo de Presidente da Autoridade Pública Olímpica, quando foi indicado pelo Comandante do Exército para assumir o Comando Militar do Leste.

Ao longo da sua vida militar, foi agraciado com 17 (dezessete) condecorações nacionais e 4 (quatro) estrangeiras.

 * Com informações da Agência Brasil e Comando Militar do Leste

Veja também