Em Hong Kong, mulher morre por overdose de botox

Por: Share:

Uma mulher de 52 anos morreu hoje (12) em Hong Kong, depois de receber uma overdose de botox em uma clínica estética. É o terceiro caso deste tipo em menos de um mês na região.

A equipe médica da clínica confirmou que a mulher, de sobrenome Cheung, desmaiou após receber um tratamento de botox.

As informações são da imprensa local. Após ser levada em estado crítico para o hospital Queen Elizabeth, a morte foi confirmada nesta segunda-feira.

Segundo informações de policiais, a mulher teria recebido mais de dez injeções de botox na clínica, que ainda não se pronunciou a respeito.

A investigação está em curso e não houve detenções.

A toxina botulínica, mais conhecida como botox, é uma neurotoxina utilizada como tratamento de algumas doenças neurológicas e como produto cosmético para eliminar rugas faciais.

Em altas doses, a toxina pode provocar paralisia muscular progressiva, dificuldades respiratórias e a morte.

Outro lado

Em nota, a Allergan, fabricante da marca Botox, se posicionou sobre o ocorrido.

Com relação à matéria publicada, com o título “Mulher morre após receber overdose de botox em Hong Kong”, no dia 12 de novembro, a Allergan, indústria farmacêutica de atuação mundial, responsável pela produção da toxina botulínica A com a marca BOTOX®, esclarece que está ciente sobre o caso e que, no momento, não pode afirmar com qual produto essa paciente realmente foi tratada. Existem muito produtos estéticos em Hong Kong, fabricados por uma série de empresas. Além disso, a Allergan reforça que, todos os seus produtos devem ser aplicados por médicos especialistas e, antes de qualquer procedimento, os pacientes devem passar por uma consulta/avaliação.

A Allergan também é comprometida em treinar os profissionais de acordo com a regulamentação local e rotulagem de seus produtos. É de extrema importância que os médicos e clínicas comprem os produtos autênticos diretamente do seu fabricante, ou representantes autorizados por eles. As autoridades locais já estão investigando o caso e a Allergan irá cooperar com o que for necessário.

Veja também