“Dia da Consciência Negra” é comemorado em sessão na Câmara de Pindamonhangaba

Por: Share:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O “Dia da Consciência Negra”, comemorado no dia 20 de novembro em todo o País, foi lembrado com respeito e reconhecimento nesta segunda-feira, dia 19 de novembro, com a celebração festiva de uma Sessão Solene realizada na Câmara de Vereadores de Pindamonhangaba. A solenidade foi presidida pelo vereador Janio Ardito Lerario (PSDB). O parlamentar é o autor do Requerimento nº 2.183/2018, que autorizou a realização da sessão solene. Também participaram do evento, os vereadores Antonio Alves da Silva – Toninho da Farmácia (PSDB), Rafael Goffi Moreira (PSDB) e Ronaldo Pinto de Andrade – Ronaldo Pipas (PR).

Entre as autoridades e convidados especiais que estavam presentes à sessão estavam o Presidente do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Pindamonhangaba e Orador Oficial da sessão, Benedito Sérgio Irineu; a representante do Conselho Municipal de Cultura, Gislene Alves; o membro da Comunidade Negra de Pindamonhangaba, Antonio Rogério Lemes de Souza – Pai Rogério – Babalorixá e a representante de Pindamonhangaba no Concurso Miss Beleza Negra, Stella Maria Miranda Irineu.

Após a execução dos Hinos Nacional Brasileiro e de Pindamonhangaba, o vereador Janio Ardito Lerario iniciou a Sessão Solene celebrativa ao “Dia da Consciência Negra”, enaltecendo a importância das homenagens prestadas pela Casa nesta marcante data. “O Poder Legislativo reconhece e oferece Diplomas de Honra ao Mérito aos ilustres cidadãos representantes da comunidade negra do nosso município, que detém o respeito, o reconhecimento, a liberdade de expressão e expressa a igualdade na busca de uma sociedade moderna, fraterna, justa e igualitária”, afirmou.

Orador Oficial, Benedito Sérgio Irineu. (Foto: CMVP)

Em seguida, Janio concedeu a palavra ao Orador Oficial, Benedito Sérgio Irineu, que preside o Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Pindamonhangaba.

Em tom bastante emocionado e enfático, Benedito Irineu descreveu a importância da data e sua história, informando e relatando a vida de Zumbi de Palmares e sua fundamental participação na luta do negro no Brasil. Historicamente, ele enfatizou as leis que foram criadas nos tempos do Império e da República e que segregavam os negros de todas as formas. Irineu citou, por exemplo a Lei dos Sexagenários, das Cotas, do Açoite e da Vadiagem. “São exemplos da luta dos negros para conquistar o respeito e a dignidade e que foram forjadas nas batalhas diárias do nosso povo ao longo de todos esses anos”, afirmou.

Segundo Benedito Irineu, o Brasil tem o maior número de africanos fora de seu País e de seu continente. “Somos 54% da população brasileira. Apesar de sermos maioria, ainda não temos políticas públicas que nos atinjam. Que façam que nós, negros, possamos superar as adversidades e desigualdades históricas que vem sendo trazidas para nossa vida”. O Orador Oficial explicou que a comunidade negra luta todos os dias para ter a igualdade de condições em todos os setores da sociedade. “Nós vemos os negros correndo por nós nos campos de futebol, mas ainda não vemos negros competindo com os não negros pelas vagas nas universidades ou nos melhores cargos das grandes empresas. Isso é uma realidade do nosso Brasil”.

Ele frisou que a intolerância ainda existe e está muito forte e presentes em vários campos da vida dos negros. “As conquistas do povo negro foram arrancadas. Nenhuma delas foi dada. As pessoas gostam da nossa cultura mas não querem se misturar. Acham bonito a nossa religião mas não a respeitam. Em 2018, toda semana um templo religioso de matriz africana foi violentado, foi atacado. Queremos ser respeitados”, finalizou o Presidente do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Pindamonhangaba, Benedito Sérgio Irineu. Ao final ele encaminhou ao presidente da Mesa Diretora dos Trabalhos, vereador Janio Ardito Lerario, um documento oficial assinado pelos membros do Conselho, em que reivindica apoio da Câmara para a criação da Diretoria de Igualdade Racial de Pindamonhangaba. “A comunidade cresce e não temos políticas públicas para o crescimento da comunidade negra de nossa cidade”, concluiu Benedito Irineu.

Logo em seguida, Janio Lerario entregou um Diploma de Honra ao Mérito à Benedito Irineu, como forma de respeito e gratidão por sua participação na sessão solene.

Ballet e HIP HOP
A noite festiva e comemorativa ao Dia da Consciência Negra também com a participação do Corpo de Ballet e do Grupo de HIP HOP, ambos integrantes do Projeto Social da Professora e Diretora Maria Solange Lobo, de Pindamonhangaba. Sob a coordenação da professora e coreografa Theise Cory, o Ballet apresentou a Coreografia “ESPANHOLAS”, que se classificou em 1º lugar na seletiva de Ubatuba para ir em 2018, ao FESTIVAL MUNDIAL DE DANÇA DA ARGENTINA. Já a apresentação do HIP HOP, com a Coreografia “NO CAMINHO DA DANÇA”, teve a coordenação do professor Gabriel Renan dos Santos e da jovem Sabrina de Jesus Romano. Também dentro das apresentações artísticas, a jovem Stella Maria Miranda Irineu, de 21 anos, que representou Pindamonhangaba no CONCURSO BELEZA NEGRA PAULISTA 2018, em São José dos Campos, fez um breve desfile no plenário.

Homenagens
Na sessão solene foram homenageados com o respeito e reconhecimento da Casa Legislativa da cidade, os senhores José Gabriel da Silva, José da Silva, Roque da Hora Silva e a senhora Letícia Angélica Virgínia Ferreira. Todos receberam o Diploma de Honra ao Mérito da Câmara de Pindamonhangaba.

“Dia da Consciência Negra” é comemorado em Sessão Solene na Câmara de Pindamonhangaba. (Foto: CMVP)

Após as homenagens, o Babalorixá Pai Rogério também fez uso da palavra e discorreu sobre a importância do respeito à raça negra e suas diversidades. De acordo com Pai Rogério, “existe preconceito sim. Existem casos de intolerância religiosa sim. Mas não devemos abaixar nossa cabeça e sim lutar com nossas forças para mudar essa realidade e acabar com essas injustiças. Somos todos seres humanos!”. Em seguida, com os membros de seu grupo religioso, Pai Rogério entoou cantigas de boa sorte e agradecimentos ao senhor do Céu para que todos os presentes sejam abençoados.

Finalizando a sessão solene, o presidente da Mesa Diretora, vereador Janio Ardito Lerario, agradeceu a presença de todos e parabenizou os homenageados pelos extraordinários feitos nesta data tão significativa para a sociedade: o Dia da Consciência Negra”.

Veja também