Brasil vence Mundial Militar de Judô no Rio de Janeiro

Por: Share:
Pódio final da competição. (Foto: CDMB)

O Brasil terminou em primeiro lugar no quadro de medalhas do 38º Campeonato Mundial Militar de Judô, realizado no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), da Marinha do Brasil, no Rio de Janeiro, entre os dias 8 e 12 de novembro.

Foram conquistadas 10 medalhas de ouro e sete de bronze. Esta foi a melhor participação do Brasil em um campeonato mundial desse tipo.

No quadro geral, a Rússia ficou em segundo lugar (3 ouros, 6 pratas e 4 bronzes), seguido pela França (3 ouros, 5 pratas e 3 bronzes), China (1 prata e 3 bronzes) e Polônia (1 prata e 2 bronzes).

Somente no último dia de competições, no sábado (10), os militares brasileiros conquistaram oito medalhas: alcançaram o lugar mais alto do pódio em suas categorias: Maria Suelen Altheman (acima de 78kg), Samanta Soares (78kg), Eduardo Yudy Santos (até 81kg) e Rafael Macedo (até 90kg).

No mesmo dia, quatro atletas conquistaram bronze: Alexia Castilhos (até 63kg), Eduardo Bettoni (até 90kg), Leonardo Gonçalves (até 100kg) e David Moura (acima de 100kg).

No primeiro dia de disputas individuais, na sexta (09), os atletas Charles Chibana (até 66kg), Eric Takabatake (60kg), Jéssica Pereira (até 52kg) e Rafaela Silva (até 57kg) foram os campeões em suas categorias. Gabriela Chibana (até 48kg), Tamires Crude (até 57kg) e Marcelo Contini (73kg) conquistaram medalhas de bronze.

O bom desempenho da equipe brasileira teve início com os títulos das equipes masculina e feminina, conquistados na quinta-feira (08).

Formado por 18 atletas, o time militar brasileiro é composto por nove homens e nove mulheres, que fazem parte do Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) do Ministério da Defesa (MD). Todos os atletas são terceiros-sargentos das Forças Armadas brasileiras (Marinha, Exército e Aeronáutica).

O 38º Campeonato Mundial Militar de Judô é um preparatório para os 7º Jogos Mundiais Militares, que ocorrerão, em 2019, na cidade de Wuhan, na China, e para os Jogos Olímpicos de 2020, no Japão. Mais da metade do time militar integra equipe da Confederação Brasileira de Judô (CBJ).

Sob a coordenação do Ministério da Defesa e o apoio do Ministério do Esporte, o mundial militar foi organizado pela Marinha do Brasil e faz parte do calendário do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM).

Veja também