São José: Educadores da Fundhas recebem formação diferenciada no Vicentina Aranha

Por: Share:
Como forma de investir na formação e oferecer momentos de integração entre educadores, a Fundhas realiza a “Semana do Educador”. ( Foto: Divulgação/PMSJC)

Formação e interação são as características que destacam a “Semana do Educador em verso e ritmo”, realizada pela Fundhas (Fundação Hélio Augusto de Souza) até sexta-feira (26) para cerca de 120 professores e educadores da instituição.

A semana tem o propósito de oferecer oficinas de formação socioeducativa aos educadores, inspirada nos princípios da pedagogia Waldorf. As atividades acontecem em dois períodos (manhã e tarde) em espaços do Parque Vicentina Aranha, região central de São José, e reúnem, professores, educadores e técnicos agrícolas da Fundhas.

A programação de oficinas artísticas e culturais conta com dois convidados. Sandro Cuesta, acadêmico e ocupante da cadeira nº 30 da Academia Joseense de Letras, escritor, poeta e assessor cultural. E também Janaína Guerra, Analista de Negócios em TI e professora de danças circulares especializada em Terapias Práticas Integradas a Saúde.

Interação e celebração

Além de um momento de formação diferente do HTPC (Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo) semanal, o evento favorece a interação em comemoração ao dia dos educadores, celebrado em 15 de outubro.

Entre os mestres que participavam nesta quinta-feira (25) estava Maria Laura Silveira de Souza, professora há 15 anos na Fundhas, que atualmente trabalha na Sede (Parque Industrial) no eixo de Promoção da Saúde e Cidadania. Para ela, a convivência diária e os encontros com ex-alunos emocionam e marcam sua história. “Momentos assim, de interação com os colegas, revendo aqueles de outras unidades, são enriquecedores. Trocamos informações e experiências, sinto como se fosse um tempo de cuidado comigo e com os outros professores e educadores, e isto nos motiva e inspira”, contou Maria Laura, emocionada ao recordar as lembranças de alunos que já passaram por sua trajetória na instituição.

Educadores da Fundhas

Atualmente, a fundação, que é mantida pela Prefeitura de São José dos Campos, conta com cerca de 300 profissionais que atuam como professores e educadores em 15 unidades distribuídas pela cidade e no Cephas (Centro de Educação Profissional Hélio Augusto de Souza).

Entre as funções, há aqueles que atuam com acompanhamento pedagógico de Português e Matemática, Educação Física, Educação Artística e técnicos agrícolas responsáveis pela área de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. Além de educadores com especializações em Arte, Música, Teatro, Comunicação e nos cursos técnicos e profissionalizantes.

Nas Unidades da Divisão Regional são desenvolvidas ações socioeducativas afim de promover, para as crianças e adolescentes, ganhos de aprendizagem e de cidadania. E, na prática diária, todos os profissionais atuam diretamente com as crianças e os adolescentes, utilizando seus saberes específicos e sua experiência de vida como meio de buscar a emancipação social e a formação integral dos atendidos.

As áreas de conhecimento e eixos curriculares desenvolvidos na Fundação são: Acompanhamento Pedagógico, Arte e Cultura, Comunicação e Uso de Mídias, Esporte e Lazer, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Promoção da Saúde e Cidadania.

Pedagogia Waldorf

Baseada na filosofia da educação do austríaco Rudolf Steiner, fundador da antroposofia, a Pedagogia Waldorf é uma abordagem pedagógica que busca integrar de maneira holística o desenvolvimento físico, espiritual, intelectual e artístico dos alunos. E tem por objetivo desenvolver indivíduos livres, integrados, socialmente competentes e moralmente responsáveis.