Espaços em São José recebem projeto com foco em pessoas LGBT & Diversidades

Por: Share:
(Foto: Divulgação)

Entre os dias 16 e 25 de outubro a Fundação Casa e a Casa de Cultura Cine Santana em São José dos Campos receberão o projeto TEM LGBT AQUI, realizado por meio do FMC – Fundo Municipal de Cultura. Trata-se de um projeto inovador que une educação popular e educomunicação com o objetivo de dar visibilidade a pessoas LGBT por meio de palestras com especialistas e oficinas de audiovisual. As atividades são gratuitas e voltada para estudantes e comunidade.

Contemplado no primeiro edital de diversidade e gênero do município, a proposta é composta por uma equipe multidisciplinar tendo como ferramenta o diálogo; Para isso os palestrantes Kiara Medina, percussora do movimento LGBT na cidade, Murilo Magalhães, jornalista, ativista e conselheiro no Conselho Municipal de Juventude e Tamires Arantes, assistente social, professora universitária e educadora, irão promover ciclos de palestras abordando os temas: Diversidade, Cultura de Paz, Saúde Física e Mental, História e Representatividade do movimento LGBT e Direitos.

OFICINA AUDIOVISUAL:

Ministrada pelo arte educador Julio Rhasec, a oficina irá apresentar o universo da comunicação e do audiovisual por meio de uma vivência, proporcionando um estímulo a construção de uma consciência crítica dos canais midiáticos. Os alunos irão produzir conteúdos por meio de seus próprios celulares e tablets, além de perguntas chaves orientadas pelo arte educador, que produzirão relatos inéditos acerca da realidade LGBT no município. Posteriormente esse material será compilado num curta metragem a ser exibido e disponibilizado na internet e mostras audiovisuais. As inscrições será realizadas durante os ciclos de palestras com os participantes.

LGBT EM NÚMEROS:

Uma pesquisa realizada pela organização Grupo Gay da Bahia (GGB), em 2017, foram registradas 445 morte de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) em crimes motivados por homofobia.

O número representa uma vítima a cada 19 horas. Esse é o maior número de casos de morte relacionados à homofobia desde que o monitoramento anual começou a ser elaborado pela entidade, há 38 anos.

Os dados de 2017 representam um aumento de 30% em relação a 2016, quando foram registrados 343 casos. O saldo de crimes violentos contra essa população em 2017 é três vezes maior do que o observado há 10 anos, quando foram identificados 142 casos.

SERVIÇO:

Fundação Casa – Km 12, Rod. dos Tamoios – São José dos Campos

Dias 16 e 17 de outubro – FECHADA PARA ALUNOS

Cine Santana – Av Rui Barbosa, 2005, Santana, SJCampos – 12-3942-1227

25 de outubro – 10h – ABERTA AO PÚBLICO