Em Pinda, Combatentes Mirins iniciam ações práticas contra o mosquito Aedes aegypti

Por: Share:
Alunos da Escola Municipal Isabel do Carmo Nogueira, integrantes do projeto. (Foto: Bruna Silva/PMP)

Os combatentes mirins da Escola Municipal Isabel do Carmo Nogueira, no bairro Crispim, em Pindamonhangaba, realizaram na manhã desta quarta-feira (17), uma ação prática contra o mosquito Aedes aegypti. Os alunos fizeram uma vistoria no entorno na escola e nas residências para identificação e eliminação de possíveis criadouros do mosquito.

A ação faz parte do projeto Combatentes Mirins, realizado pela parceria entre a Secretaria de Saúde / Departamento de Proteção aos Riscos e Agravos à Saúde e Secretaria de Educação e Cultura e visa envolver a comunidade no combate ao Aedes aegytpi por meio da conscientização e informação sobre os possíveis criadouros.

A escola do Crispim integra o projeto-piloto. As ações estão sendo realizadas desde o início do ano, com gincanas, conhecimento teórico, desfile no dia 7 de setembro, além de camisetas e adesivos entregues aos combatentes mirins.

Alunos acompanharam os agentes de controle de vetores da Prefeitura. (Foto: Bruna Silva/PortalR3)

As professoras Luciana Bondioli e Fabiane Aparecida contam que o projeto começou a ser desenvolvido no início deste ano pensando na incidência de casos de dengue dentro da cidade. A partir disso, foram desenvolvidas diversas atividades colaborativas entre pais e alunos para combater o Aedes aegypti. Para que as crianças pudessem notar a incidência de dengue, foi criado um gráfico em sala de aula em que regularmente, elas atualizavam de acordo com os dados levantados dentro da comunidade. A camiseta utilizada pelas crianças na hora da vistoria foi elaborada por uma aluna do 3º ano A, após uma competição de desenhos que ilustrassem os “Combatentes Mirins”.

Com viseiras, pranchetas, adesivos e folders que foram desenvolvidos pelos próprios alunos, as crianças foram divididas em seis grupos para que pudessem entrar nas casas e promover a vistoria junto aos agentes. A ação contou com a inspeção e olhar atento das crianças que fizeram perguntas sobre a freqüência de limpeza de calhas, caixa d’água e como são armazenadas as garrafas.

Alunos visitaram casas nas imediações das escolas. (Foto: Bruna Silva)

O diretor da Vigilância Epidemiológica, Rafaela Lamana, explica que esta ação promovida pela unidade escolar é de grande importância, pois estimula a conscientização das crianças contra o Aedes aegypti, e isso gera a sensibilização do adulto, o que futuramente ocasionará a diminuição dos casos de dengue em Pindamonhangaba.

Prevenção
Vale destacar que estamos em mês de avaliação de densidade larvária e que, no início do ano, a faixa que compreende os bairros do Bosque até o Andrade, passando pelo Crispim, contou com número de densidade larvária do Aedes aegypti acima do recomendado pelo Ministério da Saúde.

Veja também