Basquete brasileiro está nas quartas de finais dos Jogos Olímpicos da Juventude

Por: Share:
Lance da partida contra Andorra. (Foto: Divulgação/FIBA)

A Seleção Brasileira Sub-18 Masculina garantiu classificação para as quartas-de-final da competição de Basquete 3×3 dos Jogos Olímpicos da Juventude (Youth Olympic Games – YOG) ao derrotar, nesta sexta-feira (12 de outubro), Nova Zelândia e Andorra, jogando no Parque Urbano, em Buenos Aires, capital argentina, na rodada final da primeira fase.

Com estes dois resultados positivos, a equipe comandada pelo técnico Douglas Lorite ficou com a segunda colocação do Grupo B, contabilizando três vitórias e uma derrota.

O Brasil iniciou a rodada decisiva vencendo a forte Nova Zelândia, por 20 a 17, em jogo bastante acirrado. Os jogadores do selecionado nacional tiveram essas produções: Aieser Pereira (10 pontos, 14 rebotes e 02 assistências – double-double), Matheus Alves (04 pontos, 03 rebotes, 01 assistência e 02 bolas recuperadas), Igor Gabriel (06 pontos, 02 rebotes e 02 assistências) e Gabriel Anderson (03 pontos, 03 rebotes, 05 assistências, 03 bolas recuperadas e 01 bloqueio).

“Fizemos um bom jogo, pois conseguimos anular a principal arma ofensiva deles, as bolas de dois pontos, já que atuamos bem e fomos muito agressivos na defesa. Esta foi uma excelente partida, os garotos se superaram bastante em quadra e tudo o que eu queria ver nessa partida, eu vi”, comentou Lorite.

No complemento da jornada, a Seleção Brasileira suplantou Andorra, por 15 a 08. Os atletas brasileiros registraram estes números: Aieser Pereira (08 pontos, 09 rebotes, 01 assistência e 02 bloqueios), Matheus Alves (04 rebotes), Igor Gabriel (04 rebotes, 03 assistências, 02 bolas recuperadas e 01 bloqueio) e Gabriel Anderson (07 pontos, 05 rebotes, 01 assistência, 01 bola recuperada e 01 bloqueio).

“Algumas pessoas não acreditavam no Brasil, por, entre aspas, sermos inexperientes em competições internacionais, porém, demonstramos que o Basquete 3×3 brasileiro vem crescendo. Jogamos com muita garra e dedicação nesta primeira fase, que foi muito forte, superando até algumas pequenas lesões”, comentou Aieser Pereira.

A classificação foi final do Grupo B foi a seguinte:

1º) Ucrânia (quatro vitórias)

2º) Brasil (três vitorias e uma derrota)

3º) Nova Zelândia (duas vitórias e duas derrotas)

4º) Venezuela (uma vitória e três derrotas)

5º) Andorra (quatro derrotas)

O adversário do Brasil nas quartas-de-final será o primeiro colocado do Grupo D, que ainda não está definido, podendo ser Itália ou Bélgica – as duas equipes se enfrentam no domingo (14 de outubro). A disputa que vai apontar um dos semifinalistas está agendada para terça-feira (16 de outubro), às 13h30 (de Brasília), no mesmo local.

“Independente de quem venha, não será um adversário fácil, os jogos têm sido disputados até o final, com muitos placares apertados, mas temos condições de enfrentar bem a Itália ou a Bélgica. Vamos seguir trabalhando e estudando os nossos adversários”, complementou Gabriel Anderson.

Nas quartas-de-final os confrontos são eliminatórios. Com isso, apenas os vencedores dos jogos únicos desta etapa avançam a semifinal.