publicidade
𝑝𝘶𝑏𝘭𝑖𝘤𝑖𝘥𝑎𝘥𝑒

Taubaté está entre as 10 cidades com melhor saneamento do país

Cidade subiu 6 posições no ranking do Instituto Trata Brasil. (Foto: Divulgação)

O  novo  ranking do saneamento, divulgado hoje pelo Instituto Trata  Brasil,  mostra  que  Taubaté  subiu  6  posições  desde  o  último levantamento.  O  município foi da 14ª para a 8ª colocação na lista dos 20 melhores  em  saneamento  básico  do  Brasil.  Com essa melhora, o Vale do Paraíba  conta  agora  com  duas  cidades no top 10 – ambas atendidas pela Sabesp. São José dos Campos está na 7ª posição.

A  melhora é resultado do trabalho contínuo da Sabesp na cidade. Desde que assumiu  o  município em 1982, a empresa investiu R$ 272 milhões com ações como  a  implantação  de  523  km  de  redes  de  água, 9 reservatórios, a construção  da  Estação  de  Tratamento  de Esgotos Taubaté/Tremembé, duas Estações  de  Tratamento  isoladas  (Marlene Miranda e Estoril), 376 km de rede coletora de esgotos e 10 estações elevatórias.

Com a renovação do contrato no ano passado junto à prefeitura municipal, a Sabesp  espera  melhorar  ainda  mais  os  sistemas  de  água  e esgoto do município.  Com  a  previsão  de investir R$ 265,7 milhões nos próximos 30 anos,  o  documento  destina  R$ 172,4 milhões aos serviços relacionados à água  e  R$  87,9 milhões para esgotamento. O recurso inclui a ampliação e modernização da estrutura já existente.

Vale do Paraíba
Desde  2011, a Sabesp investiu quase R$ 280 milhões em coleta e tratamento de  esgoto  no  Vale  do  Paraíba. As 15 obras realizadas em 10 municípios possibilitam  tratar quase 182 milhões de litros de efluentes por dia.

Com isso, a empresa devolve água limpa a diversos rios e córregos como Córrego Cambuí,  Córrego  Vidoca e Rio Pararangaba que deságuam no Paraíba do Sul, rio mais importante do Vale do Paraíba e um dos mais relevantes do Brasil.

No  período,  o  índice  de tratamento de esgotos nos municípios atendidos pela  Sabesp  na  região  saltou  de 89% para 98%, beneficiando a saúde da população e o meio ambiente.

Em São José dos Campos, por exemplo, a companhia universalizou o saneamento básico do município em 2016 com a inauguração da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Pararangaba. O sistema teve investimento de mais de R$ 107,8 milhões.

A  boa  qualidade  da  água  no  corpo hídrico é constatada inclusive pela Cetesb  no relatório Qualidade das Águas Interiores do Estado de São Paulo de 2016. Ao analisar o Índice de Qualidade da Água no Paraíba, o documento declara que “a qualidade deste rio manteve-se boa ao longo de praticamente toda sua extensão”.

1º lugar
A  cidade  de  Franca,  também  atendida  pela Sabesp, tem pelo quinto ano consecutivo  o  melhor  saneamento  do  país, com 100% de abastecimento de água, 100% de coleta de esgoto e 100% de tratamento de esgoto.

São Paulo é destaque entre as capitais
Mais  de  40% do dinheiro investido em obras de saneamento nas 27 capitais brasileiras foi aplicado pela Sabesp na cidade de São Paulo. Entre os anos de  2012 e 2016, a empresa investiu R$ 9,1 bilhões no saneamento da cidade de São Paulo, ou seja, uma média de R$ 1,8 bilhão por ano.

No  total foram investidos R$ 22,20 bilhões nas 27 capitais brasileiras no mesmo período. O Rio de Janeiro, segundo colocado, recebeu investimento de R$  1,92 bilhão – ou seja, apenas um quinto do que foi aplicado na capital paulista.  Recife,  em  terceiro  lugar,  recebeu  R$  1,39  bilhão, o que representa apenas 15% do valor aplicado em São Paulo.

O  diagnóstico  dos  principais  indicadores  de saneamento básico dos 100 maiores  municípios  brasileiros  (em população) tem como base o SNIS 2016 (Sistema  Nacional  de  Informações  sobre  Saneamento), do Ministério das Cidades.

Botão Voltar ao topo