Museu de Pinda recebe exposição de quatro artistas com diferentes inspirações

Share:
Exposição no museu de Pindamonhangaba. (Foto: Divulgação)

O Museu Histórico e Pedagógico Dom Pedro I e Dona Leopoldina sedia uma grande exposição durante os meses de janeiro a fevereiro, com quatro artistas, em parceria com a Estação Casa Amarela, de Caçapava.

Uma das artistas plásticas que está exporndosuas telas, com temas florais, é Sonia Vasconcelos. Ela iniciou sua carreira há 33 anos e segue a Escola Impressionista, utilizando também técnica espatulada. Sonia é uma artista premiada, com obras espalhadas pelo mundo.

Outra artista presente na exposição é Nice Sant, ela trabalha com diversas técnicas, como desenhos, pintura a óleo, acrílico, nanquim, aquarela, carvão e porcelana. Ela possui um estilo entre impressionista e expressionista, com tendências à abstração. Ela busca realizar obras contemporâneas que lhe permitem maior liberdade de expressão e sentimento, o que lhe rendeu participação em várias exposições, mostras e salões de arte.

Sandro Miller é um artista plástico nascido na França e atualmente reside em São José dos Campos. Sua exposição “Raízes da Fé” retrata as religiões de matrizes africanas em personificações dos orixás e também no cotidiano do povo negro. Sua inspiração, segundo o artista, vem de sua fé, sua religião e dos elementos da natureza.

O último artista é Paulo Medina que apresenta esculturas em ferro e madeira. “Nas obras, o que mais me fascina é o contraste da madeira com o ferro simbolizando o perecível e o eterno. Vê-los juntos harmonicamente é a minha realização, seja embrenhando-se entre si ou adornando a obra”, explica o artista.

Exposição com relógios antigos. (Foto: PMP)

Exposição de relógios
São 15 peças do acervo, com os mais variados tamanhos e modelos, retratando diferentes épocas, inclusive com algumas peças centenárias. Os relógios retratam a ‘passagem do tempo’ dando a oportunidade para que os visitantes se envolvam com as características de cada peça, que definem o período em que cada um foi criado, conhecendo assim, um pouco mais sobre o passado.

Para prestigiar a exposição, que é gratuita, basta visitar o Museu Histórico e Pedagógico Dom Pedro I e Dona Leopoldina, que funciona de segunda a sábado, das 9h às 12h e das 13h às 17h. O museu fica na rua Marechal Deodoro da Fonseca, no centro da cidade.