Ubatuba utiliza livro infantil lançado por pai e filha

Por: Share:
Os professores de Ubatuba utilizaram a obra no programa de formação continuada para professores de Sala de Recursos. (Foto: Divulgação/PMU)

A equipe multidisciplinar do Centro Interdisciplinar de Referência e Apoio ao Aluno (Ciranda), da secretaria de Educação de Ubatuba, vem realizando um trabalho pedagógico com o livro “A pequena chave dourada” – um livro escrito pela gaúcha de 8 anos, Emília Soares, juntamente com seu pai, o paulista João Soares. O livro foi produzido em homenagem à mãe de Emília, Ana Soares, que faleceu em maio do ano passado, vítima de câncer.

Os professores de Ubatuba utilizaram a obra no programa de formação continuada para professores de Sala de Recursos. “A fonoaudióloga Graziela Alves faz a leitura apresentando o livro e ensina tom adequado de voz. Na sequência, fazemos discussão sobre a relevância do tema para trabalhar inteligência emocional com as crianças de inclusão”, explicou a psicopedagoga Maria de Lourdes Teixeira “Malu”.

O livro também foi utilizado em reunião pedagógica na Escola Municipal João Alexandre, no bairro Sesmaria, onde foi trabalhado o tema: “Violência cultural, novos paradigmas”, abordando questões dos vínculos escolares e a leitura como meio transformador.

No Projeto de Leitura da Escola Municipal Padre José de Anchieta, após a leitura e discussão com os alunos, a professora propôs a criação dos personagens e/ou símbolos que foram utilizados em uma Mostra Cultural. Já na Escola Municipal Maria do Carmo, no Camburi, o material funciona como base para um projeto de leitura em família.

“ A obra despertou uma paixão no município. Já foram mais de cinquenta livros vendidos aqui. Além disso, é uma grande motivação para os pequenos, que tomam conhecimento de uma menina de oito anos, como muitos deles, escrevendo –  e isso os motiva”, acrescentou Malu.

A obra conta a história de um senhor que vive em um asilo, mergulhado em tristeza pela saudade de seus familiares que já partiram. O inesperado acontece quando ele recebe a visita de um elfo e juntos vivem uma grande aventura. O velho senhor mergulha na magia e nos segredos de uma chave dourada.  “É uma história para ler ao pé da cama para filhos e netos”, resumiu Soares.

Ele contou que a história do livro começou a ser elaborada por ele e Emília no caminho de ida e volta da escola. “Quando a minha esposa ficou acamada, passei a levar a Emília para a escola. Estávamos passando por uma situação muito difícil por causa da doença dela e não achava justo a tristeza que a pequena estava vivendo. Então, durante o caminho, comecei a inventar histórias, de príncipes, elfos entre tantos personagens que só existem em contos de fada”, disse.

Ele lembrou que as histórias passaram a alegrar a menina e aqueles momentos tornavam-se mágicos para eles. “Muitas vezes começava uma história e a Emília dava um novo rumo. Eu retomava, ela novamente voltava dando novos palpites. O melhor de tudo é que estávamos sorrindo, e o caminho para escola voltou a ficar leve, para mim era a melhor parte do dia”, relembrou Soares.

“Quando voltava da escola eu escrevia o que tínhamos produzido e mostrava para a minha esposa. Mesmo com dores e acamada a fazia sorrir e também esquecer um pouco a situação em que se encontrava.  Ana sugeriu que o primeiro livro a ser publicado fosse da chave dourada pelos valores que continha. Depois que ela faleceu resolvemos publicar e os retornos estão sendo muito positivos, estamos alcançando todo o país”, comemorou Soares. O livro custa R$ 20 e pode ser adquirido pelo site:https://apequenachavedourada.lojavirtualnuvem.com.br/.

 

VEJA TAMBÉM