Parceria entre Fibria e produtores rurais do Vale do Paraíba aumentará produção de leite na região

Por: Share:
Acordo entre sete importantes organizações beneficiará 600 produtores rurais e prevê o investimento de R$ 7 milhões. (Foto: divulgação)

A Fibria, empresa brasileira líder mundial na produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas, firmou parceria com seis importantes organizações com o intuito de estimular o aumento da produção de leite entre os pequenos produtores rurais do Vale do Paraíba (SP). A ação integra o Arranjo Produtivo Local do Leite (APL) e prevê o investimento de R$ 7 milhões e a assistência técnica especializada a 600 pecuaristas da região.

O acordo entre a Fibria, o Departamento de Ciências Agrárias da Universidade de Taubaté (UNITAU), o Serviço de Apoio as Micros e Pequenas Empresas de São Paulo (SEBRAE/SP), a Prefeitura de Taubaté (SP), o Escritório de Desenvolvimento Rural de Pindamonhangaba (CATI Regional Pindamonhangaba/SP), a Cooperativa de Laticínios do Médio Vale do Paraíba (COMEVAP) e a Ong WWF-Brasil viabiliza consultorias para melhorar a qualidade e a produção do leite, além de capacitações sobre gestão e comercialização.

“Esta é uma conquista muito importante para os pequenos produtores rurais do Vale do Paraíba. Já vínhamos articulando essa parceria há algum tempo e, agora, será possível fortalecer a cadeia produtiva local com o apoio de importantes associações e entidades, valorizando ainda mais a produção desses profissionais da nossa região”, disse Adriano Martins, consultor de Sustentabilidade da Fibria.

O termo de compromisso entre essas empresas e entidades tem vigência até novembro de 2018. “Para nós, este período será de muito trabalho e aprendizado. Iremos aproveitar ao máximo a assistência técnica disponibilizada a fim de melhorar ainda mais a nossa atividade”, disse o diretor de produção da COMEVAP, Aristeu de Barros Trannin.

Arranjos Produtivos Locais (APLs)
Arranjos Produtivos Locais (APLs) são aglomerações de empresas ou instituições, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação a aprendizagem entre si e com outros atores locais, tais como: governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.