Negociações dos metalúrgicos injetam R$ 60 milhões na economia de Pindamonhangaba

Por: Share:
Assembleia na Gerdau, fábrica que injetou o maior valor de abono salarial, mais de R$ 3 milhões; ao microfone, Herivelto Vela. (Foto: Guilherme Moura/Divulgação)

O Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba divulgou nessa segunda-feira, dia 11, um balanço das negociações da Campanha Salarial e também dos os acordos de processos judiciais coletivos que tiveram pagamento este ano. Ao total, foram R$ 60 milhões injetados na economia da cidade, de acordo com a nota do Sindicato.

Apenas nas negociações de abono salarial foram cerca de R$ 7 milhões, que beneficiaram 5 mil trabalhadores. A maioria já foi paga no mês de novembro. Segundo o presidente do sindicato, Herivelto Vela, o balanço não contabiliza o impacto dos acordos com aumento real de salário nem do pagamento do 13º salário.

“Muitas mobilizações foram feitas, em algumas fábricas até greve, mas sempre buscamos entender a realidade de cada fábrica e brigar por uma proposta condizente com ela. São fábricas com boa produção e que tiveram uma adesão forte dos trabalhadores. Outras negociações ainda devem ajudar a economia, como os acordos de adicional noturno da Gerdau, da Novelis e processos em andamento”, disse Vela.

Os outros R$ 53 milhões são de processos judiciais coletivos, o maior deles na Tenaris Confab, de periculosidade e insalubridade, que teve seu maior pagamento em março. “Esse processo já tinha 25 anos. Negociamos muito para conseguir fazer um acordo que desse andamento no caso e que abrangesse o que foi estipulado na sentença. Esse valor é do que já foi pago, ainda tem 350 pessoas que não vieram consultar e continuamos atuando para que todos aqueles que têm direito consigam receber”, disse.