Geraldo Alckmin empossa 1.240 novos policiais civis

Por: Share:
Foram agraciados com o distintivo e carteira funcional os melhores em cada área. (Foto: Alexandre Carvalho/A2img)

O governador Geraldo Alckmin empossou na terça-feira, 21, mais 1.240 novos policiais civis. O efetivo, nomeado no dia 1º de novembro, ingressará nos cursos de formação da Academia de Polícia Civil (Acadepol) e, após a formatura, reforçará o efetivo da instituição nas regiões do Estado.

“Além das nomeações dos 1.240 novos policiais civis, autorizamos o concurso para mais outros 2.750 nas várias carreiras da polícia civil, investigativa e judiciária. Esses policiais representam um grande reforço na segurança pública para a população de São Paulo”, destacou o governador.

A cerimônia de posse, realizada no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul da capital, contou com a participação do secretário da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho.

Do total de empossados, 64 são delegados (53 homens e 11 mulheres), 907 investigadores (718 homens e 189 mulheres) e 269 escrivães (177 homens e 92 mulheres).

Os futuros policiais civis são os últimos aprovados nos concursos abertos em 2013. Os processos selecionariam policiais para 2.301 vagas, entretanto, foram chamados 3.937 candidatos, ou seja, um total aproximadamente 71% maior que o previsto inicialmente.

Os policiais entrarão nos cursos de formação da Academia de Polícia Civil Doutor Coriolano Nogueira Cobra (Acadepol), que duram cerca de três meses. Depois de formados, serão distribuídos ao Estado.

Reforço e investimentos
Desde 2011, o Governo contratou 4.807 integrantes para o efetivo da Polícia Civil em atuação em todo o Estado. Além disso, já estão em formação outros 116 futuros escrivães e 27 investigadores.

No mesmo dia em que o governador Geraldo Alckmin nomeou os policiais empossados hoje, também foi anunciada a abertura de concursos públicos com 2.750 vagas para carreiras da Polícia Civil.

Os processos selecionarão 250 delegados, 800 escrivães, 600 investigadores, 200 papiloscopistas, 300 agentes de telecomunicação, 400 agentes policiais e 200 auxiliares de papiloscopistas.

Também desde 2011, o Governo investiu R$ 241,1 milhões na aquisição de 3.641 viaturas para reforçar a frota da Polícia Civil.

Ainda no dia 1º, foi autorizada abertura de licitação para a compra de mais 80 novas viaturas para a instituição. A estimativa é que sejam investidos cerca de R$ 6,2 milhões na compra dos veículos.