Manifestação contra governo Temer lota a Cinelândia no Rio

Share:
Manifestantes de movimentos sociais protestam contra o presidente interino Michel Temer, na Cinelândia. (Foto:  Fernando Frazão/Agência Brasil)
Manifestantes de movimentos sociais protestam contra o presidente interino Michel Temer, na Cinelândia. (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Um ato contrário ao governo do presidente interino Michel Temer ocorreu na noite desta sexta-feira, dia 13, na Cinelândia, no centro do Rio de Janeiro. Com o nome “Temer, jamais. Resistir nas ruas por direitos”, a manifestação lota a Cinelândia ao som de blocos de carnaval.

O integrante do coletivo Ocupa Carnaval Tomás Ramos disse que, diante do afastamento da presidenta Dilma Rousseff, a estratégia dos movimentos sociais agora é manter a população nas ruas, unificada em torno de pautas que levem a uma “saída pela esquerda”.

“A Ponte para o Futuro [documento com propostas do PMDB] faz parte de uma concepção de sociedade contrária a tudo que os movimentos sociais conquistaram nos últimos 30 anos. O fato do ministério ser de homens brancos acima dos 40 anos mostra o caráter deles. É uma série de ataques contra as nossas conquistas. A gente aposta muito na arte como método de ação para juntar o povo e levar a galera pra rua pra pedir mais democracia.”

De acordo com a integrante da Frente Brasil Popular Claudia Le Cocq, os movimentos sociais pretendem ir às ruas em todo o país contra o governo Temer.
“Nós da Frente Brasil Popular vamos ocupar todos os espaços. Nos ministérios – como foi feito hoje no Ministério da Cultura – nas escolas, em todas as praças, até a Dilma voltar. Temer golpista não passará”, disse.

Parlamentares de esquerda discursaram denunciando o que chamaram de “golpe contra a democracia” e conclamando a população a “resistir”. Um boneco com um cartaz escrito “Temer Judas” foi queimado durante a manifestação.