MEC escolhe Anhembi Morumbi para Medicina em São José

Por: Share:
A previsão é de que o curso particular tenha 100 vagas, com 10% delas reservadas ao Prouni (Programa Universidade Para Todos). (Foto: SXC)
A previsão é de que o curso particular tenha 100 vagas, com 10% delas reservadas ao Prouni (Programa Universidade Para Todos). (Foto: SXC)

O MEC (Ministério da Educação) divulgou nesta sexta-feira (10) a entidade selecionada para instalar uma Faculdade de Medicina em São José dos Campos. A primeira colocada na concorrência foi a Universidade Anhembi Morumbi.

A previsão é de que o curso particular tenha 100 vagas, com 10% delas reservadas ao Prouni (Programa Universidade Para Todos). O resultado foi apresentado em Brasília pelos ministros da Educação, Renato Janine Ribeiro, e da Saúde, Arthur Chioro.

publicidade

As outras entidades que concorreram no processo seletivo do MEC – Anhanguera, São Judas Tadeu, Univap e Suprema – podem apresentar recurso contra a classificação até o dia 22 de julho. O resultado final sairá em agosto.

Segundo o MEC, a seleção levou em conta a qualidade e pertinência das propostas apresentadas pelas concorrentes. O trabalho foi conduzido por uma comissão de especialistas designada pelo Ministério.

Durante a cerimônia de divulgação da selecionada para instalar o curso em São José, o ministro Arthur Chioro lembrou que a Faculdade de Medicina deve contribuir para aumentar o número de profissionais na cidade. “As novas faculdades já nascem com o compromisso de nos auxiliar na expansão da residência médica. Elas também serão um fator decisivo para fixação dos médicos na cidade, dando uma contribuição nesse sentido”, explicou Chioro.

São José preencheu critérios
Para São José receber a faculdade, a Prefeitura precisou comprovar que o município oferece a infraestrutura de apoio necessária ao curso: mais de cinco leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) por aluno; até três alunos por UBS (Unidade de Atenção Básica) e hospital de ensino ou unidade hospitalar com potencial para desenvolver atividades ligadas ao ensino.

Também foi apresentada ao MEC a documentação que demonstra a necessidade social da oferta do curso, o número de médicos por mil habitantes, a demanda para as vagas de graduação em medicina e o impacto esperado pela ampliação do acesso à educação superior na cidade.

Outras exigências atendidas, e que são previstas para adesão do município ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (Pmaq), foram: contar com Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e dispor de programas de residência médica em especialidades prioritárias, como clínica médica, cirurgia, ginecologia-obstetrícia, pediatria, medicina de família e comunidade.

O município tem o Hospital Municipal que mantém um centro de Residência Médica com experiência já reconhecida pelo MEC. São José tem 963 leitos hospitalares do SUS na rede pública e instituições conveniadas.

O município também recebeu a visitas de técnicos do Ministério da Educação que vistoriaram as instalações e entrevistaram profissionais da rede de saúde municipal.

A criação de novos cursos particulares de medicina faz parte do programa Mais Médicos, lançado pelo governo federal. O objetivo é proporcionar um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do SUS, acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde e ampliar o número de médicos para atendimento à população.