Polícia Civil terá acesso às imagens do COI em São José dos Campos

Por: Share:
Sala de monitoramento do Centro de Operações Integrada ( COI ). (Foto: Claudio Vieira/PMSJC)

Uma parceria firmada entre a Prefeitura de São José dos Campos e a Polícia Civil vai tornar o trabalho de investigação mais ágil e eficiente no município. As imagens captadas pelas câmeras do COI (Centro de Operações Integradas) serão acompanhadas pelos policiais em tempo real e por meio de um terminal de monitoramento.

Esse terminal de apoio às investigações da polícia será montado na sede da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), instalada no Jardim Satélite, na zona sul, nas próximas semanas. As instalações já estão sendo providenciadas.

A iniciativa faz parte da força-tarefa montada pela Secretaria de Proteção ao Cidadão para auxiliar os policiais nos inquéritos de crimes como assalto a bancos e explosão a caixa eletrônico, homicídio, latrocínio (roubo seguido de morte) e no mapeamento de pontos do tráfico de drogas.

“Essa parceria será benéfico para o combate a criminalidade na cidade e uma ferramenta importante para os policiais. Com essa parceria não será preciso mais de fazer documento para ter acesso às imagens. Toda burocracia será eliminada. Ganhamos em tempo, o que permite ter respostas mais rápidas sobre as investigações e atuações”, disse o delegado Seccional de São José, Antônio Álvaro Sá de Toledo.

Segundo ele, as imagens vistas pelos investigadores contribuem para a formação de provas e elementos para instruir o inquérito. “A imagem é fundamental para a investigação do caso. Queremos e vamos dar respostas mais rápidas sobre os crimes. Por tudo isso é importante termos um terminal dentro da DIG”, afirmou.

Outro benefício, com o compartilhamento das imagens em tempo real, será a coibição de fluxos em áreas monitoradas tanto pela sede do COI como pelo terminal na DIG. Com as imagens, será possível a identificação de suspeitos de promoverem fluxos em determinadas regiões da cidade.

São José dos Campos conta com 491 câmeras instaladas em todas as regiões da cidade, inclusive em prédios públicos como o Paço, UPA’s (Unidades de Pronto Atendimento), UBS’s (Unidades Básicas de Saúde), escolas, parques e conjuntos poliesportivos.

Nos próximos três anos, a meta é ampliar o total de câmeras para 700, integrando ainda mais as forças policiais com a inclusão da Polícia Rodoviária e do Corpo de Bombeiros. Atualmente, Polícia Militar e Defesa Civil acompanham as imagens de dentro do COI.

Os equipamentos serão instalados em áreas estratégicas da cidade e também em bairros mais periféricos, além dos Portais Tecnológicos de Segurança para o rastreamento de quem entra e sai da região.

Veja também