Orquestra Sinfônica de São José realiza estreias mundiais na Sala São Paulo

Por: Share:
Este é o segundo ano que a OSSJC é convidada a participar do projeto. (Foto: Divulgação/AJFAC)
Este é o segundo ano que a OSSJC é convidada a participar do projeto. (Foto: Divulgação/AJFAC)

A Orquestra Sinfônica de São José dos Campos (OSSJC) apresenta-se dia 31 de maio (domingo), às 11h, no Projeto Concertos Matinais na Sala São Paulo, considerada uma das melhores salas de concerto do mundo.

A série de Concertos Matinais é promovida pela Fundação OSESP desde 2008 e já possibilitou o acesso de milhares de pessoas às atividades realizadas na Sala São Paulo através de apresentações gratuitas nas manhãs de domingo. Dessa forma, o projeto se consolida como importante meio de divulgação da música clássica para um público cada vez maior e mais diversificado.

Este é o segundo ano que a OSSJC é convidada a participar do projeto, o que é motivo de orgulho para o grupo e para cidade, que passa a ser cada vez mais representada em grandes concertos e festivais, assim tornando-se referência em música orquestral. A Orquestra vem conquistando espaço e tem se destacado pelos projetos educacionais desenvolvidos através de um convênio com a Secretaria Municipal de Educação de São José dos Campos, que oferece aos professores da rede cursos na área de educação musical e aos alunos a aproximação da Orquestra por meio de Concertos Didáticos que vão até as escolas.

Este trabalho também se estende além dos limites do munícipio levando a orquestra a estabelecer-se por dois anos consecutivos como Orquestra Pedagógica Residente do maior festival de musica clássica da América Latina, o Festival de Inverno de Campos do Jordão. Em 2013, a OSSJC trouxe pela primeira vez ao Brasil a obra The Composer is Dead do americano Nathaniel Stookey, baseada em texto de Lemony Snicket, que mistura de maneira instigante e cheia de humor o clima de mistério das histórias de detetive, com uma demonstração das características de cada um dos naipes da orquestra, considerados como suspeitos pelo assassinato do compositor.

Para este ano de 2015 a orquestra resolveu inovar mais uma vez encomendando ao compositor paulista Felipe Senna, vencedor do Concurso Nacional de Composição Camargo Guarnieri, uma obra que mostrasse didaticamente os instrumentos da orquestra e apresentasse uma temática brasileira. O resultado poderá ser conhecido na estreia de “Lendas – Suíte Folclórica para Orquestra de Câmara” que acontecerá domingo dia 31 de maio na Sala São Paulo. Cada movimento da suíte remete a uma lenda folclórica brasileira e apresenta um instrumento ou um naipe da orquestra em destaque. À medida que se envolve com o Saci, a Cuca, o Curupira, a Vitória Régia e a Mula-Sem-Cabeça o público vai se familiarizando com o mundo também mágico da orquestra. Uma das preocupações da encomenda foi possibilitar o uso de uma orquestra relativamente pequena de modo a permitir apresentação em escolas e outros locais onde não se dispõe de muito espaço para a montagem de um palco.

A segunda obra do concerto é outra estreia mundial. Assim como Felipe Senna, a compositora Patrícia De Carli, também foi vencedora do Concurso Nacional de Composição Camargo Guarnieri. Para a Orquestra de São José dos Campos, Patrícia criou uma obra com solo de saxofone, intitulada Nebulae, que explora texturas sonoras atonais, defasagens rítmicas e grandes espaços para a improvisação, a cargo do saxofonista Marcelo Coelho. O caráter improvisatório da peça se estende também à cadência em que o solista fará uso do MOD, um recurso eletrônico que transforma o som acústico do saxofone em diferentes timbres. Desta forma, a compositora propõe um dialogo entre as técnicas composicionais não tonais, os sons sintetizados e a improvisação livre. Marcelo Coelho, solista para quem a obra foi dedicada, tem formação jazzística, atua intensamente na cena da improvisação livre, além de ter no currículo a estreia do Concerto para Saxofone Soprano e Orquestra, do compositor Liduino Pitombeira.

Para o maestro Marcello Stasi, a música contemporânea tem um papel importante a desempenhar na formação de novas plateias. Citando o Guia da Orquestra para Jovens de Benjamin Britten e Pedro e o Lobo como exemplos de obras do século 20 que se consagraram fazendo esta função, ele considera que há uma demanda por novas obras que saibam fazer isto e sobretudo que o façam trazendo elementos da nossa cultura.

O concerto encerra-se com a execução da SInfonia Nº1 do compositor francês do período romântico Charles Gounod.

Os ingressos para o concerto estarão disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$ 2,00 (por ingresso). Para mais informações entre em contato com a Bilheteria da Sala São Paulo pelo telefone (11) 3223-3966.

SERVIÇO

31 MAIO DOMINGO – 11h

SALA SÃO PAULO Gratuito

(Praça Júlio Prestes, 16 – Campos Elíseos – São Paulo)

ORQUESTRA SINFÔNICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

MARCELLO STASI regente

MARCELO COELHO saxofone soprano

REPERTÓRIO

  • FELIPE SENNA Lendas – Suíte Folclórica para Orquestra de Câmara – Estreia Mundial
  • PATRÍCIA DE CARLI Nebulae para Sax Soprano e Orquestra – Estreia Mundial
  • GOUNOD Sinfonia Nº 1

Ingressos disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior ao concerto, limitados a quatro por pessoa. A partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$ 2,00 (por ingresso).

Bilheteria: (11) 3223-3966 (Sala São Paulo: 1340 lugares | Sala do Coro: 150 lugares)

Recomendação etária: 7 anos

 

VEJA TAMBÉM