Brincadeiras mobilizam escolas e pais em Caraguá

Por: Share:
. Cada escola desenvolverá atividades diversas entre jogos populares, gincanas, rodas cantadas, oficinas e apresentações teatrais. (Foto: Divulgação/PMC
Cada escola desenvolverá atividades diversas entre jogos populares, gincanas, rodas cantadas, oficinas e apresentações teatrais. (Foto: Divulgação/PMC

Este ano, pela primeira vez, as unidades escolares da rede municipal promovem entre os dias 18 e 23 de maio, a Semana do Bebê e do Brincar, conjuntamente. Cada escola desenvolverá atividades diversas entre jogos populares, gincanas, rodas cantadas, oficinas e apresentações teatrais. Pais e responsáveis estão convidados a participar.

A Semana do Bebê teve início há 14 anos no município de Canela (RS) e, em 2010, com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a experiência foi sistematizada e apresentada em vários municípios. Tem o objetivo de tornar o direito à sobrevivência e ao desenvolvimento de crianças de até 6 anos prioridade na agenda dos municípios brasileiros, ou seja, promover uma grande mobilização em favor da primeira infância durante uma semana.

Por sua vez, a Semana do Brincar foi criada, em 2009, pela Organização Não Governamental Aliança pela Infância com o objetivo de lembrar os adultos sobre a necessidade de preservar e respeitar o tempo das crianças brincarem.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Aliança pela Infância colaboram com sugestões, orientando por meio de publicações próprias a estrutura para o planejamento das ações da semana.

Na sexta (22), entre 9h e 12h, a equipe da secretaria de Educação promoverá na Avenida Rio de Janeiro, 860, em frente à sua sede, brincadeiras como cama de gato, três Marias, elástico, peão, bolinha de gude, peteca, amarelinha, bambolê, corda e pipa. A intenção é incluir e envolver servidores públicos e comunidade no evento.

A Semana do Bebê e do Brincar encerra sábado (23) com a passeata alusiva ao Dia Nacional do Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que percorrerá as principais ruas do Centro da cidade. As escolas municipais também farão passeatas mobilizando as comunidades dos seus bairros.

A professora do Apoio Pedagógico da secretaria de Educação, Débora Santos, disse que a valorização da Primeira Infância pela sociedade, como uma etapa primordial de desenvolvimento dos aspectos cognitivo, emocional, físico e social, previne situações de risco no que diz respeito ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Esse evento é uma realização do Governo Municipal, por meio das secretarias de Educação, de Desenvolvimento Social e de Cidadania, Saúde, Trânsito e Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba (Fundacc) que, com ações articuladas, interagem para mobilizar a comunidade escolar sobre a importância de valorizar a Primeira Infância.

Brincar – De acordo com a Consultora de Sobrevivência e Desenvolvimento Infantil do Unicef, Carolina Velho, os pais que brincam com filhos criam vínculos afetivos e laços de amor, além de desenvolver na criança todos os estímulos que estão envolvidos no brincar como a cooperação, amizade, linguagem, criação.

“É no brincar que a criança passa a compreender as características dos objetos, seu funcionamento, os elementos da natureza e os acontecimentos sociais, e a perceber as diferentes perspectivas de uma situação. Isso tudo é aprendizagem, que vai contribuindo para o desenvolvimento cognitivo, social, afetivo, motor”, afirmou Carolina.

A consultora disse que o foco entre 0 a 6 anos se deve ao fato que esta é a fase essencial para o desenvolvimento da criança, na qual as primeiras experiências são incorporadas e ficam fisicamente e emocionalmente registradas.

Para ela o papel dos pais é essencial, pois eles devem incentivar e ensinar novas brincadeiras, como também brincar com a criança.

“Outro ponto importante é que os pais precisam compreender, por exemplo, que a escola de Educação Infantil é o espaço em que a brincadeira precisa acontecer cotidianamente. O brincar está no eixo do currículo de Educação Infantil e a brincadeira precisa estar assegurada nas creches e pré-escolas. Assim se obtém maior qualidade nas ações para garantir o bom desenvolvimento das crianças”, destacou.

VEJA TAMBÉM