Sabesp quer aumentar em 22,7% a tarifa de água em São Paulo

Por: Share:
A proposta da Sabesp já foi enviada à Agência Reguladora de Saneamento e Energia de São Paulo (Arsesp) e será apresentada em audiência pública no início da noite de hoje. (Foto: Marcos Santos/ Jornal da USP (19/03/2015)
A proposta da Sabesp já foi enviada à Agência Reguladora de Saneamento e Energia de São Paulo (Arsesp) e será apresentada em audiência pública no início da noite de hoje. (Foto: Marcos Santos/ Jornal da USP (19/03/2015)

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) emitiu hoje (15) nota aos acionistas e ao mercado informando que apresentará proposta de reajuste tarifário de 22,7%. “O pleito da Sabesp objetiva cobrir custos de energia e de queda de volume faturado”, explicou a empresa.

publicidade

A proposta da Sabesp já foi enviada à Agência Reguladora de Saneamento e Energia de São Paulo (Arsesp) e será apresentada em audiência pública no início da noite de hoje. Com novas contribuições que podem surgir na audiência, a agência deverá definir a nova tarifa.

Segundo a Sabesp, o reajuste proposto é composto, entre outros fatores, de 7,80%, referente ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), e de 13,82%, relativo ao aumento da energia e da queda do volume faturado. De acordo com a empresa, por causa da crise de abastecimento no estado, a produção de água na região metropolitana de São Paulo caiu de 70 metros cúbicos por segundo (janeiro de 2013) para 52 m3/s (janeiro de 2015).