Estudantes de Pinda são beneficiados com bolsas de estudo universitário

Por: Share:
Desde 2013 os moradores de Pindamonhangaba têm a oportunidade de se inscrever para concorrer às bolsas de estudo universitário. (Foto: divulgação/PMP)
Desde 2013 os moradores de Pindamonhangaba têm a oportunidade de se inscrever para concorrer às bolsas de estudo universitário. (Foto: divulgação/PMP)

Entre os inúmeros  programas voltados à qualificação profissional da população e inserção no mercado de trabalho, que são desenvolvidos pela Prefeitura, foi realizado na noite da última terça-feira (31), na sede da administração, um encontro com os estudantes do município que receberam o documento que formaliza a entrega  das referidas bolsas. O investimento anual é de mais de R$ 1,5 milhão na concessão de 160 bolsas de estudo universitário.  Eles estão sendo atendidos  pela Lei Municipal nº 5.509, de 28 de fevereiro de 2013.

publicidade

O prefeito de Pindamonhangaba enfatiza que a Prefeitura tem buscado novos investimentos para o município e com isto as empresas que estão chegando precisam de mão de obra qualificada. “A concessão das bolsas de estudo universitário segue critérios rigorosos e os estudantes de nossa cidade são beneficiados após uma triagem social.”

Desde 2013 os moradores de Pindamonhangaba têm a oportunidade de se inscrever para concorrer às bolsas de estudo universitário. Os estudantes que já estão matriculados também têm o direito de se inscrever.

A Lei Municipal 5.509 foi aprovada pela Câmara de Vereadores, autorizando o Executivo a conceder as bolsas de estudo integrais para os munícipes em instituições de ensino superior na modalidade de licenciatura, tecnologia e bacharelado, em cursos presenciais e não presenciais, reconhecidos pelo Ministério da Educação e Cultura.

De acordo com o artigo 2º da Lei, são requisitos para concessão da bolsa morar em Pindamonhangaba há pelo menos 48 meses; ter sido aprovado no vestibular ou estar cursando o Ensino Superior; entre outros, e para a ordem de seleção e preferência das bolsas de que trata esta Lei, serão observados os seguintes critérios: ter estudado em escola pública ou ser bolsista integral da rede particular; maior nota obtida no vestibular no caso de ingressantes; média entre as notas nas disciplinas curriculares, no último ano cursado, para os não-ingressantes; trabalho com carteira assinada e menor renda per capita, por pessoa.

Segundo o artigo 5º, os beneficiários da bolsa perderão o direito caso ultrapassem a renda per capita prevista na Lei, no caso de reprovação, dependência de disciplina ou mudança de município.

 

Beneficiados com a bolsa integral

Mônica Borges, estudante do 3º semestre de Letras, comenta que pagar um curso superior não seria algo fácil. Ela revela que vai completar 50 anos e ter uma graduação é a realização de um grande sonho.

Ana Júlia Pereira da Silva, estudante do 1º semestre de Direito, diz que ter conseguido a bolsa integral foi uma oportunidade incrível. Ela acredita que sem este apoio não conseguiria dar continuidade aos estudos, por este motivo, agradece a Deus e a Prefeitura de Pindamonhangaba.