Caraguá recebe a 4ª Mostra Independente de Teatro

Por: Share:
Cia Fulô teatro de animação de Ubatuba. (Foto: Divulgação)
Cia Fulô teatro de animação de Ubatuba. (Foto: Divulgação)

Nos dias 01 e 02 de maio, Caraguatatuba recebe a 4º MIT – Mostra Independente de Teatro Valter Padgurschi. O evento tem por objetivo valorizar e divulgar a produção artística no Litoral Norte, além de oferecer produtos culturais de qualidade para a população de maneira gratuita e acessível.

A programação inicia-se sempre às 19h, na Praça do Caiçara, ao som de bandas locais, seguida pela apresentação de grupos teatrais, vindos das cidades de Ubatuba, São Sebastião, São José dos Campos, Suzano e Caraguá. A Banda Gripho vai animar a abertura da mostra, seguida da apresentação do Circo Navegador de São Sebastião, entre outras atrações.

Esse ano a MIT apresenta, ainda, uma programação especial. Nos dias 01 e 02 de maio: Workshop Teatro Selvagem no Auditório Maristella de Oliveira (Fundacc); no dia 02 (sábado) Intervenção Poética, às 14h pelas ruas do Centro da cidade; e no dia 03 (domingo), para o encerramento da programação, o espetáculo “Curra – Temperos sobre Medeia”, do grupo Contadores de Mentira, de Suzano, às 19h, no Coqueiral da Avenida da Praia, em frente à Praça do Artesanato.

Todas as atividades e apresentações serão realizadas gratuitamente. A intenção é reforçar as redes culturais que ligam Caraguatatuba às demais regiões do Estado, por meio do intercâmbio cultural.

Para realização desta edição, a Associação Popatapataio de Arte e Cultura, organizadora do evento, promoveu uma Campanha de doações e arrecadou o valor de R$7 mil, em uma verdadeira “ação entre amigos” pelo sistema de Crowdfunding, ou financiamento coletivo na internet. A 4ª MIT conta também com o apoio de patrocinadores, entre eles a Associação Paulista de Medicina e as instituições culturais Abaçaí Cultura e Arte e Oficinas Culturais Altino Bondesan, de São José dos Campos.

Nos últimos três anos mais de 15 mil pessoas assistiram aos espetáculos dos 60 grupos que se apresentaram na Mostra, e este ano não deverá ser diferente. A expectativa é que a MIT receba cerca de cinco mil pessoas da região durante os dois dias de evento.

Foto: Pequenos seres, mini histórias – Cia Fulô teatro de animação – Ubatuba/SP | Na beirada do rio – Cia Teatral Las Cênicas – São José dos Campos/SP

Programação e Sinopses

Dia 01/05 – sexta-feira

19h – Banda Gripho – Caraguatatuba/SP

Com um estilo voltado para o Rock, a banda abrange também gêneros musicais como Pop e Grunge. De origem caiçara, a banda é composta pelos músicos: Thiago Leal (Vocal), Júlio Mendes (Guitarra Base), Rodrigo Duarte (Guitarra solo), Carlos Henrique (Baterista e Backing Vocal) e Wendel Amores (Baixista e backing vocal). Com um vasto repertório que inclui músicas internacionais e nacionais, a banda trabalha na produção de músicas autorais, e uma mostra disso é a música ”Elogios ou insultos”, composta por Thiago Leal.

20h – Noticia para embrulhar peixe – Circo Navegador – São Sebastião/SP

O Vendedor de Peixe lê o mundo por meio das notícias estampadas nas folhas de jornal, que são usadas pra embrulhar seu produto: o peixe. De maneira bastante acida o personagem denúncia as mazelas da condição humana, a falência das instituições e a sociedade do controle. O espetáculo traz uma provocação, estimula o empoderamento, a criação das autonomias e o desenvolvimento das potencialidades humanas. O Vendedor de Peixe dá vida a objetos e recria ambientes e situações a partir de sua imaginação, conduzindo a platéia até a cena do “homem cortado ao meio” que é levada às últimas conseqüências, por meio de uma metáfora visual que denúncia os conflitos humanos.

21h – A fuga da Emília – Grandes Infantes – Grupo Teatral – Caraguatatuba/SP

Conta a história de uma das aventuras da Emília do Sítio do Pica Pau Amarelo. Ela se sente excluída das brincadeiras de Narizinho e Pedrinho então decide fugir de casa. Com esta forma de chamar atenção, Emília não esperava que uma grande surpresa a aguardava. Pois ela vai parar pelas redondezas da Bruxa Cuca, e muitas coisas surpreendentes acontecem.

22h – Pequenos seres, mini histórias – Cia Fulô teatro de animação – Ubatuba/SP

A obra teatral utiliza diversas formas de bonecos, em cenas irreverentes e animadas. “Pequenos Seres, Mini-Histórias” reúne esquetes, em que o corpo do ator se mistura com o corpo do boneco, como também os atores, vestidos de preto, passam despercebidos, enquanto o boneco ganha vida. Em cena, o simpático boneco-palhaço “Zé Gambiarra” tenta a todo custo concertar o seu carro, mas apronta uma enorme confusão. Os bonecos são confeccionados a partir de garrafas PET. Para encerrar, a cena constituída por uma técnica de homem/marionete, faz uma homenagem ao Velho Guerreiro, Chacrinha. Nesta cena, um calouro de dança se apresenta, mas o rádio insiste em ficar fora de estação. O candidato improvisa, vai do rap ao balé e passa por diversos ritmos, numa performance cômica e surpreendente.

Dia 02/05 – sábado

16h – Poesia sob o Sol – Cia Cubo Cênico – São José dos Campos/SP

Intervenção poética itinerante pelas Praças do Centro da Cidade, na qual atores e poetas caminham com guarda-sóis coloridos oferecendo poemas de diferentes temas e autorias às pessoas. Criado em 2013, a partir de estudos da Cia. Cubo Cênico, sobre intervenção urbana e poesia como meio de interferência artística no meio urbano, a intervenção poética POESIA SOB O SOL já reuniu, em suas 17 edições, cerca de 25 artistas, entre atores, poetas e músicos que distribuíram pelas ruas da cidade, poemas de 15 autores, previamente selecionados, abrangendo um público estimado em cerca de 10 mil pessoas. Com curadoria de Wallace Puosso e Zenilda Lua, a intenção é que, a cada edição esse número se amplie, tanto de poetas como de colaboradores e público. A intervenção poética POESIA SOB O SOL tem o intuito de levar arte para o espaço urbano e, ao mesmo tempo, divulgar o trabalho de autores do Vale do Paraíba, de forma diferente, descontraída e estimulante, valorizando sempre o encontro, um outro olhar sobre a arte e o estimulo à leitura.

19h – Banda Trium – Caraguatatuba/SP

A TRIUM compõe sua formação com musicistas enérgicas e amantes do seguimento Indie/Alternativo. O show traz em seu repertório releituras de bandas relativamente novas, como Muse, Arctic Monkeys, The Strokes, etc. explorando muito as dinâmicas e feeling típicos nas influências das grotas, transcendendo aos ouvintes as diversas sensações de se ouvir um gênero novo, porém com muita alma e entrega, lembrando o bom e velho Rock n’Roll.

20h – Na beirada do rio – Cia Teatral Las Cênicas – São José dos Campos/SP

O espetáculo “Na Beirada do Rio”, com adaptação de Jessica Lane e Dani Muzeganty, é uma montagem da Cia. Las Cênicas formada por atrizes de São José dos Campos. A montagem reúne contos do folclore brasileiro sendo adaptado para o universo caipira, tendo ligação direta com a cultura popular de São José dos Campos e cidades do Vale do Paraíba que estão no entorno do Rio Paraíba do Sul. O espetáculo permeia o Rio Paraíba do Sul, grande fonte do nosso Vale e nascente fonte abundante de histórias populares. Fauna e Flora são duas itinerantes que chegam na beirada do rio carregando na bagagem muitos contos e cantos. Se apresentam num anseio de contar casos e causos, despertando um diálogo com o público infantil partindo do folclore popular do Vale do Paraíba e usando do imaginário comum caipira.

21h – Família Pinto: Palhaços em cena – Família Pinto – Ubatuba/SP

A FAMÍLIA PINTO é uma trupe formada por três Palhaços e um Cron. Apresentando uma sequência de esquetes tradicionais de Picadeiro, os Palhaços Miudinho, Firuli e Chico Bum, apoiados em cena pelo Cron e apresentador Alberto trazem ao público momentos hilariantes das mais tradicionais e eternas cenas de Circo, que há décadas divertem gerações. Criada a partir do Curso de Formação de Palhaços Tradicionais (orientado por Jaqueline de Souza / Espaço de Artes Camila Caçapava – Ubatuba), a trupe uniu artistas cênicos que há muitos anos estão nos palcos: Alex Sander (Miudinho); Ícaro Barsalini (Firuli); Michel Martins (Chico Bum) e Heyttor Barsalini.

22h – Velhus Causus – Velhus Novatus – São José dos Campos/SP

Enquanto aguarda o retorno de Dona Lurdinha, que esteve muito doente no hospital, Sabino reúne os amigos e prepara uma festa para recebê-la. Durante o tempo que antecede a chegada de sua mulher, Sabino e os amigos vão relembrando velhas histórias assombradas e velhos causos caipiras. Buscando pesquisar e descobrir o universo da cultura popular da região do Vale do Paraíba, a Cia se deparou com diversas lendas, causos e música popular que permeiam o referido espetáculo. Os atores se desdobram em várias personagens no decorrer da trama, além de assumirem a função musical cantando, tocando e experimentando diversos instrumentos musicais populares, além da experimentação de alguns objetos percussivos.

Dia 03/05 – Domingo

19h – Curra: Temperos sobre Medeia – Contadores de Mentira – Suzano/SP

Local: Coqueiral da Avenida da Praia, em frente à Praça do Artesanato – Centro

“Curra – Temperos Sobre Medéia” é um uma celebração Orixá sobre o mito clássico de Medéia. Um terreiro, uma arena, um banquete, bebida, comida, pés descalços para celebrar o efêmero. Em Curra – Temperos Sobre Medéia, o público não é apenas expectador e é convidado para um “outro lugar”. Uma cozinha funciona durante todo o tempo provocando relações sensoriais onde a dança, a comida, a música, celebram o mito da Medéia. Jasão é um orixá recebido pelo corpo de um cozinheiro. Medeia tem a força de Iansã e sua inimiga, a beleza de Oxum. Creonte, senhor daquele terreiro exige o seu direito à propriedade enquanto crianças “Erês” cegas decidem o futuro da mãe.

Workshop Teatro Selvagem

Ministrante: Fransérgio Araújo

Dias 01 e 02 de maio

Horário: das 14 às 18 horas

(a partir de 15 anos)

Local: Auditório Maristella de Oliveira

Rua Santa Cruz, 396 – Centro

VEJA TAMBÉM