Brasileiro conquista tri no pan-americano de damas em São Sebastião

Por: Share:
Da esquerda para a direita, Makendy Saint Juste (Haiti), Frants Forbin (Guadalupe), o brasileiro Alan Igor, Guno Burlesson (Suriname) e Angel Rafael Saint Mejia (República Dominicana). (Foto:  Arnaldo Klajin)
Da esquerda para a direita, Makendy Saint Juste (Haiti), Frants Forbin (Guadalupe), o brasileiro Alan Igor, Guno Burlesson (Suriname) e Angel Rafael Saint Mejia (República Dominicana). (Foto: Arnaldo Klajin)

Aos 22 anos, o brasileiro Allan Igor Moreno Silva, considerado o melhor jogador de damas do país, conquistou seu tricampeonato pan-americano após disputar com os 26 melhores damistas de 14 países o 18º Campeonato Pan-Americano de Damas 100 Casas realizado no Hotel Recanto dos Pássaros, em São Sebastião, que também sediou o 18º Campeonato Brasileiro de Damas 100 Casas, vencido também por Allan.

publicidade

Apesar de considerar o nível técnico elevado de seus adversários, o brasileiro estava otimista. Com a vitória, Allan garantiu sua vaga para o Mundial Adulto 100 Casas que será realizado na Holanda, entre 8 e 24 de outubro.

Organizado pela Federação Mundial e Pan-americana de Damas com apoio da Confederação Brasileira de Damas e Secretaria de Esportes (Seesp) da Prefeitura de São Sebastião, a competição também definiu outro jogador para o Mundial, no caso o segundo colocado no Pan-Americano, Frantz Forben, de Guadalupe.

O terceiro lugar ficou com o campeão do Suriname, Guno Gurlesson, que fez sua terceira participação no Brasil. A primeira foi em 1994, em Goiânia, depois no ano seguinte disputou em Águas de Lindóia, São Paulo. Incentivador do esporte em seu país, ele frisou a importância de praticar a modalidade junto às crianças, na rede escolar, que contribui para o desenvolvimento dos jovens. “Temos muitos talentos dos Jogos de Damas no Suriname”.

A quarta posição no Pan-Americano, encerrado domingo, 19, foi para o haitiano Makendy Saint Juste, e o quinto lugar para Angel Rafael Saint Mejia, da República Dominicana. Também participaram os damistas Rodney Lion e Rinaldo Kemnaad (Suriname), Keita Souleuname (Canadá),Persona Francius (Haiti), Carlos Lorevil e Clifton Agata (Curaçao), Nicholas Ramsundar e Dickson Maughn (Trinidad & Tobago), Michael Van. D (Argentina), Carlos Hernandez (Cuba), Rolin Croes e Henry Knepa (Aruba), Ron King (Barbados),Sylvio Blijden (Saint Martin) e os representantes dos Estados Unidos, Rudy Azimullah e a única damista participante do evento, Luba Turly, natural da Ucrânia, mas representa os Estados Unidos.

Destaques no Brasileiro
Além de Allan Igor, que já tinha vaga garantida para o Pan-Americano por ter conquistado bicampeonato em 2013, o Brasil foi representado por Márcio Aurélio Silva Cabral, Mario Ramos Sobrinho, Wilson Nunes Silva e Mateus Brito Carvalho. Também houve a participação especial do damista carioca José Pereira Bonfim, conhecido como Mestre Bonfim, convidado pela Confederação Brasileira de Damas, explicou o presidente da instituição, Lélio Sarcedo, que elogiou o nível técnico dos jogadores.

São Sebastião também foi representada por sua equipe no 18º Campeonato Brasileiro de Damas 100 Casas sob a supervisão do técnico Professor Orlando Batista, da Secretaria de Esportes da Prefeitura de São Sebastião. Foi a primeira participação no Brasileiro de Damas 100 Casas classificado como uma das competições de maior nível técnico. Orlando e os jogadores destacaram a importância dessa experiência em disputar com os melhores damistas do país e o fato de o município sediar, com sucesso, um evento de qualidade na modalidade evidenciando o nome da cidade entre os praticantes.

A equipe de São Sebastião foi formada por Lauro Fernandes Faria, Rafael Ramos Cruz, Cristiano Silva Jesus e Claudio Gusmão Verdeiro. “Os jogadores enfrentaram os melhores damistas do Brasil, muitos com títulos mundiais, o que foi gratificante, já que o nível técnico foi altíssimo”, frisou Orlando que também é responsável pelo Festival de Iniciantes nos Jogos de Damas de São Sebastião promovido anualmente.

A Secretaria de Esportes mantém uma escolinha e uma base de treinamento que conta, atualmente, com 60 atletas, com a proposta de divulgar cada vez mais a modalidade. O 18º Campeonato Brasileiro 100 casas teve início em 9 e abril e foi encerrado dia 12, com a participação de 47 atletas dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Maranhão, Paraíba, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Bahia e Ceará.