Banco oferece nova linha de crédito para pequenos empreendedores

Por: Share:

PortalR3O Banco do Empreendedor Joseense (BEJ) formalizou uma parceria com a Caixa Econômica Federal que permitirá ampliar em 100% as operações de crédito e disponibilizar uma nova linha de financiamento a juros reduzidos para micro e pequenos empreendedores.

O convênio foi assinado nesta quinta-feira (23) no Paço Municipal pelo prefeito; pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia; pelo presidente do conselho de administração do BEJ, Sebastião Bittencourt Júnior; e pelo superintendente regional da Caixa no Vale do Paraíba, Júlio Volpp.

Participaram da solenidade cerca de 40 pessoas, entre elas representantes do Executivo, do Legislativo e de instituições e entidades de classe como o Sebrae-SP, o Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e a Assecre (Associação dos Empresários das Chácaras Reunidas).

“Essa parceria é estratégica e tem um significado especial, pois mostra que a Prefeitura de São José dos Campos está empenhada em dar aos pequenos empreendedores todas as condições para desenvolver seus negócios e gerar emprego e renda, contribuindo para o desenvolvimento econômico do município. É um cenário que cria muitas novas oportunidades e favorece a elevação da qualidade de vida e do bem-estar social”, disse o secretário.

“Trabalhamos para formalizar, capacitar e apoiar os pequenos empreendedores, e o convênio entre o BEJ e a Caixa se inscreve nessa linha. Quem ganha com essa parceria é a população. O crédito é fundamental para quem quer empreender”, enfatizou o prefeito.

O convênio permitirá ao BEJ se tornar correspondente da Caixa e disponibilizar produtos como o Microcrédito Produtivo Orientado, uma linha de financiamento para micro e pequenos empreendedores com uma taxa de juros mensal a partir de 0,47%. O valor mínimo é de R$ 300 e, de acordo com a necessidade e o porte do negócio, pode chegar até R$ 15 mil, conforme a evolução do empreendimento.

“O objetivo é levar oportunidades de crédito aos brasileiros que saíram da linha da miséria e estão tentando ingressar no mercado de trabalho. É um crédito fácil, barato e prático, e a taxa de inadimplência é praticamente nula”, disse Volpp.

VEJA TAMBÉM