TAM recebe autorização e vai operar em São José a partir de julho

Por: Share:
O aeroporto de São José foi apontado em 2014 como o terminal aéreo com maior potencial de desenvolvimento econômico. (Foto: Charles de Moura/PMSJC)
O aeroporto de São José foi apontado em 2014 como o terminal aéreo com maior potencial de desenvolvimento econômico. (Foto: Charles de Moura/PMSJC)

De acordo com a assessoria de imprensa da Anac, o voo da TAM está programado para sair do Aeroporto de São José dos Campos, às 6h22, de segunda a sexta-feira, com chegada prevista ao Aeroporto Presidente Juscelino Kubitschek, em Brasília, às 8h02. O voo de volta decolará da capital federal às 21h, de domingo a sexta-feira, com previsão de chegada a São José às 22h35.

Orientada pelo prefeito, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (SDECT) intensificou os contatos com as companhias áreas a partir de setembro de 2014, quando a Azul anunciou o encerramento de suas operações na cidade.

“Procuramos mostrar as potencialidades do terminal de São José dos Campos e de toda a região metropolitana, que tem 2 milhões de habitantes. O aeroporto tem um potencial de crescimento muito grande, podendo ser uma central de distribuição de turismo para todo o Vale do Paraíba e um vetor para os negócios de São José dos Campos e a região”, enfatizou o secretário.

No início deste mês, a TAM confirmou a intenção de iniciar operações em São José e solicitou autorização da Anac.

Reforma e ampliação

O Aeroporto Ernesto Urbano Stumpf foi apontado em 2014 como o terminal aéreo com maior potencial de desenvolvimento econômico, segundo estudo da consultoria Urban Systems. O novo terminal foi inaugurado em setembro do ano passado. As obras de reforma e ampliação triplicaram a capacidade do local, que agora pode receber até 600 mil passageiros por ano.

A Infraero investiu R$ 16,7 milhões na modernização do terminal, que ficou sete vezes maior, passando de 800 metros quadrados para 5.800 metros quadrados. Outras melhorias foram o aumento do número de guichês de check-in, a ampliação das áreas comerciais e a capacidade de receber até três voos simultâneos, contra apenas um na antiga estrutura.

Também foram entregues novos sanitários, um reservatório de água, uma estação elevatória de esgoto e subestações de energia elétrica, além de um estacionamento para automóveis com 350 vagas.

VEJA TAMBÉM