São José sedia a 45ª edição do Banana Bowl de Tênis




Participante há três anos da competição, o tenista Igor Marcondes, que recebe apoio da Prefeitura e do Shopping Colinas por meio da Lei de Incentivo Fiscal. (Foto: Tião Martins/PMSJC)

Participante há três anos da competição, o tenista Igor Marcondes, que recebe apoio da Prefeitura e do Shopping Colinas por meio da Lei de Incentivo Fiscal. (Foto: Tião Martins/PMSJC)

São José dos Campos ganhou ares cosmopolitas nesta semana, com a realização da 45ª edição do Banana Bowl. A copa internacional de tênis para jovens de 14, 16 e 18 anos começou no sábado (7) e está movimentando toda a cidade.

Até o dia 15, as quadras de saibro do Clube de Campo Santa Rita recebem uma maratona de jogos o dia todo entre atletas de 26 países. Em todas as partidas a entrada é gratuita ao público.

A competição vale pontos para o ranking da Federação Internacional de Tênis na categoria 18 anos. Além da disputa em si, para subir na classificação, jogadores e técnicos aproveitam para fazer intercâmbio esportivo e cultural.

Na opinião da treinadora italiana Serra Antonella, o Banana Bowl é uma boa oportunidade para somar pontos no ranking, aprimorar as técnicas e se preparar para outros campeonatos. “O nível de tênis do torneio promete, e a experiência que isso gera para os atletas é muito importante.”

Participante há três anos da competição, o tenista Igor Marcondes, que recebe apoio da Prefeitura e do Shopping Colinas por meio da Lei de Incentivo Fiscal (LIF), ressalta que estar no meio de jogadores de ponta só traz benefícios. “É muito legal poder conviver com todos esses atletas e poder estudar e mudar o meu jogo baseado em como atletas de diversos países e escolas diferentes jogam.”

Tenistas estrangeiros também avalizam a importância do Banana Bowl para o desenvolvimento da carreira. “O torneio tem um alto nível, e o intercâmbio ajuda muito a todos crescerem”, disse o dinamarquês Benjamin Hanestad. Acostumado ao clima frio do norte da Europa, ele se adaptou bem a São José dos Campos. “Gostei muito da paisagem, não é tão quente quanto dizem.”

Em meio às atividades fora da quadra, os tenistas recuperam as energias com o açaí, que vem fazendo sucesso entre os estrangeiros e é novidade para eles. Feito da fruta típica da Amazônia, refrescante e rico em calorias, o produto aguça o paladar de quem pratica esporte no período de calor.

O Banana Bowl é realizado pela Federação Paulista de Tênis, com supervisão da IFT (Federação Internacional de Tênis), Cosat (Confederação Sul-Americana de Tênis) e CBT (Confederação Brasileira de Tênis), patrocínio dos Correios e apoio da Prefeitura de São José dos Campos e Associação Esportiva.