São José recebe helicóptero para auxiliar SAMU nos resgates

Por: Share:

PortalR3São José dos Campos vai receber nesta sexta-feira, dia 27, um helicóptero que vai auxiliar os resgates médicos e atuará em parceria com o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). A entrega da aeronave será feita pelo governo do Estado, durante uma cerimônia que acontece a partir das 10h, na sede do Batalhão da Polícia Militar.

O governo do Estado e a Prefeitura de São José dos Campos acertaram que o campo de futebol do Teatrão, na Vila Industrial, servirá como heliponto para a aeronave. De lá, os pacientes socorridos serão levados ao Hospital Municipal, nas ambulâncias do SAMU.

“Esta é mais uma importante parceria da Prefeitura com o governo do Estado e, neste caso, ainda mais especial, porque é a união de forças para salvar vidas”, disse o prefeito.

O helicóptero é um Esquilo, modelo AS350 B2, que alcança a distância de 60 km em apenas 20 minutos e permitirá o rápido acesso das equipes de saúde às vítimas e a transferência delas para o hospital mais adequado ao tratamento, conferindo grande agilidade às ações.

O Esquilo dispõe de kits aeromédicos homologados e tem tecnologia avançada, como o sistema VEMD (Vehicule and Engine Multifunction Display), que permite a visualização dos parâmetros do motor e da aeronave agrupados em tela de cristal líquida, o que garante maior facilidade e segurança ao voo. Também possui GPS Garmim 500, que oferece recursos de maior precisão sobre trajetos.

A aeronave vai otimizar os atendimentos pré-hospitalares de urgência e emergência na cidade. “Com certeza é uma grande conquista. Um veículo aéreo de salvamento era o que faltava para termos um atendimento pré-hospitalar de excelência. Agora não falta mais nada”, disse o secretário de saúde.

No dia 19 de fevereiro, os funcionários do SAMU de São José dos Campos participaram de um treinamento para apoio em ações de salvamento com aeronave, na sede do Corpo de Bombeiros, na Vila Industrial.

SAMU

Em São José dos Campos foram investidos cerca de R$ 1,5 milhão na implantação do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). O serviço, em funcionamento desde setembro do ano passado. Desde que foi implantado, faz cerca de 300 atendimentos por semana, o que corresponde a mais de 1.200 atendimentos por mês.

O serviço atende casos de urgência e emergência em qualquer local da cidade: residências, locais de trabalho, vias públicas e etc. O acesso ao serviço se dá pelo número 192 na Central de Regulação, onde é feita a triagem dos casos que são repassados aos médicos.

Ao todo, nove ambulâncias (sendo duas de suporte avançado) ficam em oito bases estrategicamente localizadas nas regiões da cidade. A equipe do SAMU 1923 tem 32 médicos, 10 enfermeiros, 41 técnicos em enfermagem e 36 motoristas.

Com os recursos técnicos disponíveis nas ambulâncias e na central de regulação, o médico já pode dar orientações por telefone sobre os procedimentos a serem adotados para preservação da vida ou minimizar possíveis sequelas, até que o socorro chegue ao local. Também pode prevenir a pessoa quanto a atitudes inadequadas na hora de socorrer o paciente.

 Orientações

 Quando chamar o SAMU 192:

  • Dores no peito de aparecimento súbito;
  • Situações de intoxicação e envenenamento;
  • Queimaduras graves;
  • Trabalhos de parto com risco de morte da mãe ou do feto;
  • Problemas respiratórios graves;
  • Crises convulsivas;
  • Acidentes graves (trânsito, choque elétrico, atropelamento, afogamento);
  • Tentativa de suicídio;
  • Perda de consciência (desmaio);
  • Sangramento/ hemorragia;
  • Na transferência inter-hospitalar de doentes com risco de morte.

Quando NÃO chamar o SAMU:

  • No transporte para realização de exames;
  • Transporte para internação hospitalar;
  • Nas situações clínicas não urgentes (dor lombar crônica, febre baixa, problemas crônicos de saúde etc.);
  • Em situações em que existe a condição de deslocamento por meios próprios ao atendimento hospitalar.

VEJA TAMBÉM