São José recebe 9ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos

Por: Share:
A 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e do Ministério da Cultura (Minc), com o apoio da Fundação Cultural Cassiano Ricardo e da AJFAC (Associação Joseense para Fomento da Arte e da Cultura). (Foto: Dviulgação)
A 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e do Ministério da Cultura (Minc), com o apoio da Fundação Cultural Cassiano Ricardo e da AJFAC (Associação Joseense para Fomento da Arte e da Cultura). (Foto: Dviulgação)

O filme “Cabra Marcado Para Morrer”, do diretor Eduardo Coutinho, vai dar início às sessões da 9ª Mostra de Cinema e Direitos Humanos, que começa nesta terça-feira (3), às 19h, no Parque Vicentina Aranha (Rua Engenheiro Prudente Meireles de Morais 302), na Vila Adyana.

O documentário que contaria a história do líder político da liga camponesa de Sapé (Paraíba), João Pedro Teixeira, teve a sua produção interrompida pelo Golpe Militar, em 1964. Dezessete anos depois, o diretor Eduardo Coutinho voltou à região e reencontrou a viúva de João Pedro e muitos outros camponeses que haviam atuado no filme, brutalmente interrompido. Então, ele retoma o projeto e conclui o documentário.

publicidade

As Ligas Camponesas eram criadas com o objetivo de conscientizar e mobilizar o trabalhador rural na defesa da reforma agrária. Os camponeses, organizados nessas ligas ou em sindicatos, ganharam mais força política para exigir melhores condições de vida e de trabalho.

O filme mostra a trajetória de cada um dos personagens que, por meio de lembranças e imagens do passado, evocam o drama de uma família de camponeses durante os longos anos do regime militar.

A 9ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Hemisfério Sul é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e do Ministério da Cultura (Minc), com o apoio da Fundação Cultural Cassiano Ricardo e da AJFAC (Associação Joseense para Fomento da Arte e da Cultura).

Os filmes exibidos têm o objetivo de discutir os direitos humanos, além de divulgar obras de audiovisual produzidas no Hemisfério Sul. Por ocasião dos 50 anos do golpe militar, a 9ª edição da Mostra terá como temática o Direito à Memória e Verdade.

A próxima sessão exibirá o documentário “Que Bom Te Ver Viva”, no dia 10 de março, também no Parque Vicentina Aranha, às 19h. As exibições seguem até 31 de março.

Programação

Cabra Marcado para Morrer
Dia 3 – 19h | Parque Vicentina Aranha
Em 1964, o diretor Eduardo Coutinho junto ao Centro Popular de Cultura da UNE, inicia as filmagens de um filme que faz a reconstituição ficcional da vida de João Pedro Teixeira, líder da Liga Camponesa de Sapé (PB), assassinado por latifundiários. No mesmo ano, os trabalhos são interrompidos por causa do golpe militar. Dezessete anos depois, retoma o projeto com o foco na trajetória dos personagens que evocam, por meio de lembranças e imagens do passado, o drama de camponeses durante o período.

Que Bom Te Ver Viva
Dia 10 – 19h | Parque Vicentina Aranha
Duas décadas depois, oito ex-presas políticas falam sobre a luta e a tortura vividas durante o regime militar brasileiro e a experiência de ter sobrevivido. O filme documentário é dirigido por Lúcia Murat.

Sophia e Pelas Janelas (curtas metragens)
Dia 17 – 19h | Parque Vicentina Aranha
Na busca por entender melhor o universo de Sophia, uma deficiente auditiva, sua mãe, Joana, passa por belíssimas experiências sensoriais. Uma singela história de amor cercada de poesia visual e sonora.

Em Pelas Janelas, uma equipe formada por quatro estudantes universitários de Cinema e Audiovisual acompanhou parte dos processos e experiências dos projetos de cinema, educação e direitos humanos “Inventar com a Diferença”, realizado em escolas espalhadas por todo o território nacional.

A Vizinhança do Tigre
Dia 24 – 19h | Cine Santana
Juninho, Menor, Neguinho, Adilson e Eldo são jovens moradores do bairro Nacional, periferia de Contagem (MG). Divididos entre o trabalho e a diversão, o crime e a esperança, cada um deles terá de encontrar modos de superar as dificuldades e domar o tigre que carregam dentro das veias.

Rio Cigano
Dia 31 – 14h | Cine Santana
Uma cigana atravessa mundos para salvar sua grande amiga de infância das maldades de uma condessa sanguinária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *