Palmeiras vence fácil ao São Paulo na nova Arena

Por: Share:

PortalR3Jogando na noite de quarta-feira (25) em sua nova Arena, o Palmeiras não teve muito trabalho para vencer  por 3 a 0 ao São Paulo, que foi sua primeira vitória em clássico no ano.

O tricolor acabou sendo presa fácil com a expulsão do zagueiro Rafal Toloi, logo no início da partida, e já com placar em desvantagem, havia sofrido o primeiro gol aos dois minuto de jogo, por cobertura, após saída de bola errada pelo goleiro Rogério Ceni, que Robinho aproveitou fazendo a 1 a 0.

Com dez jogadores em campo, o São Paulo não conseguia se articular e acabou sofrendo o segundo gol aos 22’, ainda do primeiro, com Rafael Marques aproveitando cruzamento da esquerda, fulminando  de pé direito para o fundo das redes  tricolor.

No segundo tempo o Palmeiras continuou com o comando da partida e com certa facilidade foi administrando o placar de 2 a 0. Para piorar ainda mais a situação do São Paulo, o meia Michel Bastos também foi expulso e o Palmeiras chegou ao terceiro gol, outra vez com Rafael Marques, aproveitando cruzamento da esquerda por Zé Roberto, enchendo o pé direito sem chances de defesa para o goleiro Rogerio Ceni fazendo 3 a 0 e definindo o placar do jogo.

Ficha técnica

Palmeiras 3×0 São Paulo   

Data: 25 de março de 2015, quarta-feira

Árbitro: Vinicius Furlan (SP)

Assistentes: Alex Ang Ribeiro e João Edilson de Andrade (ambos de SP)

Cartões amarelos: Zé Roberto, Vitor Hugo (Palmeiras). Ganso (São Paulo)

Cartões vermelhos: Rafael Toloi, Michel Bastos (São Paulo)

Público: 25.804 pagantes

Renda: R$ 2.187.256,25

Gols: PALMEIRAS: Robinho, aos 2 minutos do primeiro tempo. Rafael Marques, aos 22 minutos do primeiro tempo e aos 6 minutos do segundo tempo

Palmeiras: Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel e Arouca; Rafael Marques (Leandro Pereira), Robinho (Alan Patrick) e Dudu; Cristaldo (Gabriel Jesus) .Técnico: Oswaldo de Oliveira.

São Paulo: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Lucão e Carlinhos; Denilson, Hudson, Ganso (Centurión) e Michel Bastos; Alexandre Pato (Edson Silva) e Alan Kardec (Boschilia). Técnico: Muricy Ramalho.

VEJA TAMBÉM