Em casa, Vôlei Taubaté perde a 1ª partida na semifinal da Superliga

Por: Share:
Lance da partida no ginásio Abaeté, em Taubaté. (Foto: Jonas Barbetta/Tuddo Comunicação)
Lance da partida no ginásio Abaeté, em Taubaté. (Foto: Jonas Barbetta/Tuddo Comunicação)

O Sesi-SP visitou o adversário, Taubaté/Funvic (SP), e não se intimidou com a forte equipe e nem com a torcida que encheu o ginásio do Abaeté na noite deste sábado (21.03). A equipe da capital paulista venceu por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 27/25, 28/30 e 25/19, em 2h30 de jogo válido pela primeira rodada da semifinal da Superliga masculina de vôlei 14/15.

publicidade

O segundo confronto entre Taubaté/Funvic e Sesi-SP acontecerá no dia 31 de março, desta vez no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo (SP). Em caso de vitória do time do Vale Paraíba e, consequentemente empate na série, o terceiro e decisivo jogo será no dia 5 de abril, novamente em Taubaté, que teve melhor campanha na fase classificatória.

O Sesi-SP contou com sua força máxima e impôs bom ritmo sobre o adversário. A equipe da Vila Leopoldina ainda teve boa participação da dupla de centrais, Lucão e Riad. O primeiro foi o melhor do jogo, recebeu o Troféu VivaVôlei, e os dois saíram de quadra como maiores pontuadores, com 19 pontos cada um.

“O nosso time todo jogou bem hoje e isso é fundamental. Com um ou dois bem, não dá para vencer. Eu venho tendo um crescimento bom nessa reta final de competição, principalmente depois de melhorar o entrosamento com o Marcelinho. Depois que pegamos essa confiança, tudo melhorou muito. Minha principal arma sempre foi o ataque, é onde eu mais consigo ajudar a equipe, e consegui crescer nos outros fundamentos também. Está dando tudo certo nessa reta final”, destacou Lucão.

O técnico do Sesi-SP, Marcos Pacheco, sai satisfeito do primeiro jogo, mas cobra alguns ajustes de sua equipe para o segundo confronto da série.

“Sabíamos que, para ter sucesso, teria que enfrentar um jogo intenso. Fizemos um bom jogo, mas talvez tenhamos falhado um pouco na virada de bola com os ponteiros e temos que melhorar. Mas, uma semifinal tão dura, com um adversário tão forte como esse, algumas falhas vão acontecer. O mais importante é que o time jogou muito bem e está de parabéns”, disse Pacheco, que destaca que não tem nada definido.

“O time deu um passo importante, que foi vencer na casa do adversário, mas é melhor de três jogos e para que a classificação venha, temos que ganhar dois jogos. Por enquanto, ganhamos um só”, afirmou Pacheco.

O treinador do Taubaté/Funvic, Cézar Douglas, também já direciona o foco para a segunda partida da série.

“No jogo de hoje, eles estiveram mais equilibrados durante a partida do que a nossa equipe. Não conseguimos ser eficientes nas nossas melhores características. Agora temos que trabalhar muito, nesse período que temos pela frente. Precisamos nos recuperar primeiro desse jogo, estudar bem cada situação que vivemos, de positivo e negativo, para conseguirmos entrar mais equilibrado no próximo jogo”, analisou Cézar Douglas.

Na outra série, no primeiro jogo da semifinal, realizado na última sexta-feira (20), o Sada Cruzeiro (MG) saiu na frente ao vencer o Minas Tênis Clube (MG) no primeiro jogo na série melhor de três. A equipe cruzeirense bateu o adversário por 3 sets a 1 (25/23, 26/24, 23/25 e 25/21), em 2h13, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG).

EQUIPES

TAUBATÉ/FUNVIC – Raphael, Lorena, Maurício, Sidão, Lipe e Dante. Líbero – Felipe
Entraram – Léozão, Deivid, Diego, Thiago Sens
Técnico: Cézar Douglas

SESI-SP – Marcelinho, Théo, Lucão, Riad, Lucarelli e Murilo. Líbero – Serginho
Entraram – Thiaguinho, Mão, Maurício
Técnico: Marcos Pacheco