Ação contra dengue recolhe 19 toneladas de lixo em São José




Drone foi usado para ajudar os agentes. (Foto: César Augusto/Divulgação)

Drone foi usado para ajudar os agentes. (Foto: César Augusto/Divulgação)

O arrastão contra dengue realizado no último sábado (28) pela Prefeitura de São José dos Campos recolheu mais de 19 toneladas (19.240 kg) de objetos e materiais nos bairros da região central da cidade que poderiam acumular água e se tornar criadouros do mosquito da dengue. Esta foi a primeira ação desse tipo realizada este ano.

publicidade

Para os organizadores do mutirão, a ação superou as expectativas. “Os agentes entraram nas casas, aplicaram larvicida, orientaram e ajudaram os moradores a recolher do quintal os objetos que poderiam se tornar um risco para a dengue. A grande maioria colaborou e participou. Agora é continuar com a vigilância permanente para que o lixo não volte a acumular em casa”, disse a gerente do CCZ (Centro de Controle de Zoonozes).

Foram mobilizadas na ação cerca de 120 pessoas, entre agentes do CCZ e servidores da SSM (Secretaria de Serviços Municipais). No total, foram visitadas 4.293 casas. Destas, 2.679 foram trabalhadas. Nas demais, os agentes tiveram dificuldades de entrar, por algum motivo: 1.367 estavam fechadas; em 61 casas os moradores impediram a entrada dos agentes e outros 186 imóveis estavam vazios.

“Conseguimos trabalhar 62% das casas. Mas esse número precisa melhorar,” disse o secretário de Saúde. “Esse é um dos motivos pelo qual decidimos contratar um drone para monitorar do alto os imóveis onde os agentes não conseguem entrar. A dengue é uma questão de saúde pública”, acentuou.

O equipamento já foi utilizado no último sábado de forma experimental. Nas próximas ações já estará de forma efetiva atuando junto aos agentes. Outros arrastões devem acontecer em outras regiões da cidade. A região central foi escolhida para esse primeiro mutirão porque concentra o maior número de casos da doença (65 casos).

Atualmente, o município tem 261 casos confirmados de dengue, sendo 179 autóctones (contraídos no município) e 82 importados.