Carnaval

VÍDEO: veja como foi o encerramento do Festival de Marchinhas de Pinda

Por: Share:

E depois de três de muita festa , alegria e diversão,  chegou ao fim, no domingo, dia 8 de fevereiro , a oitava edição do Festival de Marchinhas Carnavalescas de Pindamonhangaba, que este ano homenageou  Hélio Camargo.

Na final, as dez melhores composições desta edição do Festival foram em busca do tão sonhado primeiro lugar.

publicidade

 

Com grandes apresentações, quem teve muito trabalho foram os jurados, que tiveram de escolher uma dentre outras nove fortes concorrente. E depois de muita folia no Largo do Quartel, foram revelados os melhores do Festival em 2015.

E a grande campeã deste ano foi marchinha “A Confete e Serpentina”, composição de Guilherme Ribeiro, de Pindamonhangaba, que foi interpretada por Valquiria Gonçalves. Esta é a segunda vez que Gui, que é proprietário da escola de Música Allegro, vence o Festival. Ele já havia vencido em 2012, com a marchinha “Amor de Carnaval”.

Guilherme Ribeiro recebeu o troféu Alarico Corrêa Leite e ainda faturou um prêmio em dinheiro de R$ 2.414,30.

Pela grande apresentação durante o Festival, Valquiria Gonçalvez faturou o prêmio de melhor intérprete, ficando com o troféu Hélio Camargo.

O segundo lugar ficou com a marchinha “Só mais um golinho”, de Hamilton Vieira, de Pindamonhangaba, que levou o troféu “Zé Sambinha” e uma premiação em dinheiro de R$ 1.218,35.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DA FINAL

“Todo mundo na avenida… criançada reunida” ficou com o terceiro lugar e ganhou o troféu Celso Guimarães e um prêmio em dinheiro de R$ 609,55.

Terminando a premiação das composições, a marchinha “Vem que a festa é sua” faturou o quarto lugar e o troféu “Maestro Arthur dos Santos”.

O prêmio de melhor torcida foi para os foliões da marchinha “A perereca da Maricota” e o de melhor figurino quem faturou foi Rute Eliana, da marchinha Atrás do Tá Tá Tá.

E foi assim, que terminou esta oitava edição do Festival de Marchinhas, que é organizado pelo Departamento de Cultura da prefeitura de Pindamonhangaba.

Afonso Barone, que é o diretor de Cultura da cidade, fez uma análise de mais este evento que tem à frente o seu departamento, mas envolve outros diversos setores e secretarias da prefeitura. (vídeo)

VEJA TAMBÉM

1º dia do Festival

2º dia do Festival

VEJA TAMBÉM