Nível dos reservatórios que atendem a Grande São Paulo continua em elevação




Sistema Cantareira registrou aumento pelo segundo dia consecutivo. (Foto: Divulgação/Sabesp)

Sistema Cantareira registrou aumento pelo segundo dia consecutivo. (Foto: Divulgação/Sabesp)

Pelo segundo dia consecutivo os reservatórios do Sistema Cantareira registraram aumento nos níveis, operando agora com 5,6% da capacidade. Segundo dados de ontem (7), divulgados pela Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo (Sabesp), o sistema teve aumento de 0,2 ponto percentual no armazenamento. Desde o início do mês, foram verificados 85,1 milímetros (mm) de chuva, 42% da média histórica para fevereiro.

Os outros sistemas que abastecem a Grande São Paulo também tiveram aumento nos níveis de armazenamento. O Alto Tietê, que além da zona leste paulistana, atende mais nove cidades, teve elevação de 0,6 ponto percentual e está com 12,1% da capacidade. Desde o início do mês, as precipitações nos reservatórios somam 81,3 mm, enquanto a média para fevereiro é 192 mm.

No Sistema Rio Grande, que abastece os municípios de Diadema, São Bernardo do Campo e parte de Santo André, foram registrados, em fevereiro, 91 mm de chuva. O nível dos reservatórios subiu de 76,4% para 78,2% de ontem para hoje.

O Sistema Guarapiranga teve elevação de 0,3 ponto percentual no volume de água e está com 51,1% da capacidade. Neste mês, os reservatórios receberam 91,6 mm de chuva. A média histórica para fevereiro no sistema é 192,5 mm. O sistema atende a zona sul de São Paulo.

O Alto Cotia está com 32,2% da capacidade. Ontem, estava com 30,6%. Para janeiro, a média de chuva nos reservatórios é 98,2 mm. Essas represas fornecem água para as cidades de Cotia, Embu, Itapecerica da Serra, Embu-Guaçu e Vargem Grande.

No Sistema Rio Claro, o nível das represas saiu de 30,4% da capacidade, ontem, para 30,9%, hoje. A média de chuva para janeiro nos reservatórios é de 237,8 mm. Até o momento foram registrados 49,6 mm. O sistema atende parte da zona leste da capital e os municípios de Ribeirão Pires, Mauá e Santo André.