Greve de caminhoneiros ameaça abastecimento de hortigranjeiros no Rio

Por: Share:
Segundo o presidente da Associação de Supermercados do Estado, Aylton Fornari, o primeiro efeito será o desabastecimento de frutas, legumes, verduras e ovos – os chamados hortigranjeiros. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
Segundo o presidente da Associação de Supermercados do Estado, Aylton Fornari, o primeiro efeito será o desabastecimento de frutas, legumes, verduras e ovos – os chamados hortigranjeiros. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Os supermercados do Rio de Janeiro devem começar a sentir hoje (25) os efeitos da greve dos caminhoneiros. Segundo o presidente da Associação de Supermercados do Estado (Asserj), Aylton Fornari, o primeiro efeito será o desabastecimento de frutas, legumes, verduras e ovos, os chamados hortigranjeiros.

publicidade

“Tudo isso vem da área de São Paulo e do sul para cá. A partir de hoje e amanhã, já começam a haver pequenos problemas nessa área”, disse Fornari, em entrevista à Agência Brasil.

Segundo ele, se a greve se prolongar por mais alguns dias, os supermercados poderão também começar a sentir o desabastecimento de carnes. “Esses produtos vem do Rio Grande do Sul, Santa Catarina. Ainda não está faltando porque as empresas têm depósitos e condições de repor. Ainda tem estoques por aí”, disse o presidente da Asserj.

A Companhia Estadual de Abastecimento (Ceasa) informou que, até ontem (24), não havia registrado desabastecimento no estado. Na tarde de hoje, será feito novo balanço para saber se começam a faltar itens alimentícios no Rio de Janeiro.

Caminhoneiros de todo país bloqueiam desde o final da semana passada dias trechos de estradas brasileiros, em protesto contra o aumento do combustível. Até ontem à noite, havia bloqueios em nove estados brasileiros, entre eles os três estados do Sul, São Paulo e Minas Gerais.